Home page

21 de outubro de 2018

Responsável: Constantino K. Riemma


  julho.2018
A Lua Cheia da Intolerância
Rui Sá Silva Barros
Historiador e Astrólogo
Sob a conjunção Urano/Plutão em Virgem, na década de 1960, cresceram os movimentos de negros, mulheres, gays, ecologistas etc. Eles lutaram com ganhos e perdas ao longo de décadas e trouxeram mais tolerância e diversidade. Recentemente, sob a quadratura Urano/Plutão, assistimos a uma grande onda de racismo, xenofobia, ataque às mulheres e gays, e menosprezo às preocupações climáticas e ambientais. Agora, o ódio e a intolerância alcançaram a política e a democracia.
Protesto contra a homofobia
Protesto contra a homofobia
Ilustração em www.otempo.com.br
A essa agudização do conflito podemos atribuir duas causas principais. A primeira delas é a globalização, de uma maneira simplificada: abertura comercial e financeira, movimentação de pessoas pelo mundo a negócios ou turismo, conexão eletrônica rápida etc. Houve ganhos e perdas no processo. Na Ásia houve crescimento econômico e da renda popular (mesmo assim na Índia mulheres passaram a ser atacadas), na África houve crescimento, mas ele foi absorvido pelo estrato superior. Na América Latina o crescimento aconteceu em função da demanda externa, mas declinou na mesma proporção. Na América do Norte e Europa Ocidental houve crescimento seguido por crises, a renda popular estagnou e foi aí que o ódio se instalou com mais firmeza.
A segunda causa é ainda mais importante e está na cultura ou mentalidade. Vivemos em um tempo em que a vingança e a ganância foram promovidas à condição de virtudes, elas são emoções destrutivas, a vingança é ira cozida e alimentada, a ganância é uma variedade da gula, dois pecados capitais. Depois de décadas de cultivo e elogios, o resultado aí está. As pessoas se sentem ameaçadas, pensam no futuro com incerteza, há um sentimento de perda quando chegam refugiados, especialmente se eles pertencem à outra cultura religiosa, e o resultado é medo e ódio.
Ataque com acido na India.jpg
Ataque com ácido na Índia
Ilustração em www.bocaonews.com.br
Emoções são contagiosas e se nada for feito teremos uma maré de destruição pela frente.
EUA e as trumpetadas
A ideia de enjaular crianças separadas dos pais foi o máximo da cretinice e ele teve que voltar atrás. As sobretaxas em produtos chineses é um tiro no pé, muito do que a China exporta é produzido por empresas americanas e europeias em território chinês e o aumento dos preços vai parar na conta dos consumidores americanos. A Harley-Davidson, fabricante de motos muito apreciadas, já manifestou a intenção de levar fábricas para a Europa.
O déficit da balança comercial americana é grande, mas sempre foi coberto por dólares, provenientes de governos e empresas estrangeiras, investidos na dívida pública americana.  As iniciativas de Trump podem deflagrar uma guerra comercial com perdas generalizadas, especialmente para os países pobres. Os perdedores da globalização que votaram em Trump não ganharão nada com isto, exceto que o ódio vai crescer e isto já se reflete no fenômeno dos assassinatos em massa praticados por um indivíduo que se tornaram ainda mais frequentes.
Mexicanos entram ilegalmente nos EUA
Mexicanos entram ilegalmente nos EUA.
Do site https://mundoyes.com
Trump conseguiu outra proeza, ajudou a eleger Lopez Obrador no México. Ele já tinha concorrido duas vezes à presidência e na última foi bem votado, também foi prefeito da capital mexicana. Trump insultou diariamente os mexicanos durante a campanha e na presidência, Pena Nieto, o atual presidente mexicano, preferiu não reagir, mas Obrador em campanha sim. Iniciou a campanha com estridente nacionalismo e promessas de programas sociais, mas no final amenizou e procurou acalmar empresários e americanos. Vai enfrentar uma situação dificílima: o narcotráfico controla regiões do país, a corrupção é maior que a brasileira, a quantidade de gente que sai do país em busca de oportunidades é enorme etc.
Tomar iniciativas tolas com Saturno em oposição à conjunção Vênus/Júpiter e ao Sol vai dar em grande tolice (veja o mapa dos EUA). Já o México tem a Lua no início de Touro e Urano se aproxima, da última vez  (1935) foi no Governo Cardenas que nacionalizou o petróleo e fez uma reforma agrária.
Terra Brasilis
Tempo de caçar alianças, o que significa mais tempo na TV durante a campanha e isto ainda conta muito. PSB dividido entre PT e PDT, o DEM, PP, PRB e SD indecisos entre Ciro e Alckmin. Quem dá mais? Cada jantar, cada conversa é escrutinada por jornalistas ociosos para matar o tempo, 15 de agosto o quadro estará claro e somente as pesquisas em setembro darão a primeira ideia real do cenário.
O cultivo do ódio – O jornalismo deve informar, investigar e criticar os governos de plantão. Reinaldo Azevedo e Marco Antônio Villa usaram de muita virulência durante os governos do PT e contribuíram para a atual violência política. Agora estão consternados, Reinaldo com a ‘direita xucra’ que ressuscitou o PT, que apoiou as violações das normas por juízes e promotores na Lava Jato, que trouxe Bolsonaro e os militares para a ribalta. Villa está furioso com os herdeiros do PMDB e com a boçalidade e incultura dos dirigentes brasileiros, empresários e intelectuais incluídos.  Enquanto isto, o Estadão promove a hipocrisia, seus editorialistas colocaram na moda expressões como ’pessoas de bem’ ou ‘gente de bem’, como se eles tivessem alguma noção do que é o Bem. Eles defendem tenazmente o governo Temer, uma quadrilha memorável.
A candidatura Lula – Tensiona e erode a eleição, 45 milhões de eleitores (um terço do total) simplesmente desconsidera as sentenças judiciais, o que é um grave imbróglio e põe em questão a legitimidade do próximo eleito.  Lula não concorrerá, os militares já mandaram o recado ao judiciário. A tentativa de conceder um habeas corpus foi abortada bem rapidamente e os debates jurídicos que se seguiram foram estapafúrdios. Pode um desembargador de plantão conceder uma liminar que altera a decisão do próprio tribunal (Porto Alegre) ao qual ele pertence? Em tese não poderia, mas no STF isto está ocorrendo com frequência. A ideia que as instituições estão funcionando normalmente é apenas mais uma expressão dos delírios de negação brasileiros.
Congresso – Mesmo com Saturno na casa 11, deputados e senadores se esmeram em arruinar o próximo governo e o país. Deram grandes benefícios à empresas cortando multas e juros de refinanciamentos das dívidas, querem criar mais 300 municípios sem condições de sustentação financeira e pretendem que o governo federal pague aos Estados bilhões de reais de atrasados da Lei Kandir. Em resumo, cortam receitas e aumentam despesas num Orçamento já deficitário como se dinheiro desse em árvore, é uma catástrofe anunciada e em curso. Os candidatos se calam e prometem mágicas.
Brasken vendida
Braskem, produzindo plástico a partir do eteno de cana, agora holandesa.
Do site www.noticiasdotrecho.com.br
Arrendamento – Economistas liberais reclamam que o país é pouco aberto, tem pouca participação no comércio internacional. Isto é um aspecto da questão, outro é verificar a grande presença de capital estrangeiro no país, a agricultura é um exemplo: sementes, fertilizantes, pesticidas, máquinas, financiamento e comercialização. As indústrias automobilísticas e de eletrodomésticos são dominadas por empresas estrangeiras desde a década de 1950, agora há penetração também na educação, saúde e edição de livros. Na última contagem são mais de 17 mil empresas com alguma participação de capital estrangeiro e respondem por 30% do PIB. Os governos petistas não detiveram este movimento. Agora a Embraer, Braskem, campos do pré-sal, refinarias são vendidas a preço vil, sem qualquer discussão, em breve o país será um arrendamento.
Os muito ricos – Depois do livro de Piketty, O capital no século 21, a Receita Federal abriu os dados para pesquisadores. Saíram alguns artigos e recentemente a primeira tese de Pedro Herculano G. F. de Sousa, A desigualdade vista do topo, defendida na Universidade de Brasília. O estudo abarca o período de 1923 a 2013 e o resultado é que o 1% mais rico leva de 20 a 25% da renda do país. Neste intervalo de tempo o Brasil experimentou várias políticas econômicas e Constituições, mas a distribuição de renda permanece a mesma. No primeiro Censo (1872), os 10% mais ricos detinham 50% do patrimônio e renda, proporção que se mantém. Isto tem impactos horrendos na baixa poupança, no frágil mercado de trabalho, nos altos índices de criminalidade e morte.
Mundo afora
Europa – A Inglaterra se embanana com o brexit e dois integrantes do alto escalão renunciaram por conta da maneira que Teresa May conduz o processo, ela quer conservar todos os privilégios anteriores sem os encargos que existiam. O impacto econômico da saída ainda não se fez sentir. Saturno em Capricórnio transita Marte na casa 7, a das alianças contratuais (veja o mapa da Inglaterra). A Itália está governada pela coalização 5  Estrelas e Liga do Norte, em comum os partidos são eurocéticos e contra o abrigo de refugiados. A economia vive uma longa estagnação com alto desemprego, baixa produtividade e setor estatal inchado. Na Alemanha Merkel foi reeleita, mas o ímpeto caiu e a pressão americana sobre o país cresce.  A Alemanha tem algo digno de ser copiado: as médias e pequenas indústrias têm apoio tecnológico, facilidade de crédito e participam das exportações, é uma boa receita para reduzir a desigualdade de renda. Plutão ingressa na casa 4, fundamentos, povo (veja o mapa da Alemanha). Agora a União sofre pressão de Trump por causa do financiamento da OTAN.
Rússia e Copa – O evento transcorreu sem incidentes e a seleção russa chegou mais longe que o esperado. Putin deve se encontrar com Trump, na pauta as sanções americanas contra a Rússia por conta da crise ucraniana. Apesar de todas as denúncias sobre a intervenção russa nas últimas eleições americanas, Trump se dispôs a conversar com Putin, quer dizer contra a vontade de boa parte de seus conselheiros. Saturno está sobre o Sol russo que governa o Ascendente Leão (veja o mapa).
Muito passe de lado, muitas faltas, encontrões e cabeçadas involuntárias, retranca e jogos truncados. Espanha X Portugal, França X Argentina, Bélgica X Japão foram jogos disputados e abertos. O Brasil chegou devagar e cresceu, perdeu para a Bélgica por desorganização tática e azar, perdeu gols certos, daqueles que normalmente não se perdem, mas foi um jogo disputado e no final dramático. Messi, Cristiano e Neymar ficaram devendo.
HOS - nostálgicos de Hitler
Líderes do grupo croata HOS, nostálgicos de Hitler
Do site www.timesofisrael.com
A Croácia se arrastando em prorrogações chegou à final. Na Segunda Guerra, os croatas receberam festivamente os alemães nazistas. Eles ainda têm nostalgia daqueles formosos tempos, os jogadores cantam hinos nazistas nos vestiários, o jogador Vida postou vídeos louvando os neonazistas ucranianos, a política marca presença na Copa.
China – Os chineses estão enfrentando os ataques de Trump com calma e disciplina e a retaliação na tarifa da soja americana deixará muito eleitor de Trump furioso. O yuan desvalorizou um pouco, o governo se desfez devagar de muitos títulos americanos e promove lentamente o uso de outras moedas em seu comércio internacional. Apesar da desaceleração do crescimento, 6,5% ao ano é uma marca forte nos tempos atuais e ajuda a manter à tona a economia de vários países emergentes. Já ficou longe o tempo que os chineses exportavam mercadorias baratas e descartáveis, os investimentos em infraestrutura, ciência e tecnologia agora rendem frutos. Mas a tensão astrológica é clara: Saturno faz quadratura ao Sol do país e Netuno oposição ao Saturno natal que se encontra na passagem da casa7 para a 8, ambas envolvidas no comércio internacional (veja o mapa).
América Latina – Depois de uma greve geral de um dia, a situação continua tensa na Argentina. Alguns críticos sustentam que o empréstimo do FMI (50 bi US) não é suficiente para honrar a rolagem da dívida e estancar a desvalorização do peso. Ao preparar o Orçamento para 2019, o governo federal está chamando os governadores para fazer cortes impostos pelo empréstimo. E para complicar as coisas uma seca prolongada prejudicou a safra de cereais.  A inflação repica e a vida das classes populares se degrada. Novas ondas de choque estão contratadas e à medida que Saturno se aproximar de Plutão, a situação será explosiva.
A Nicarágua passou pelas mesmas crises que já descrevi sobre a Colômbia numa crônica recente. Sofreu uma ditadura familiar durante 40 anos do clã Somoza, de quem o presidente Roosevelt disse: Somoza é um fdp, mas é o nosso fdp. Em 1979 a revolução sandinista triunfou levando Daniel Ortega ao poder combatido incansavelmente pelo governo americano que armou a oposição. Governos liberais se sucederam até 2007 e foram tão desastrosos que Ortega voltou ao poder por eleições. Agora os nicaraguenses estão em pé de guerra porque o governo demorou a combater um incêndio num parque florestas e taxou as aposentadorias em 5%. A população se manifestou e foi recebida à bala pelo governo, diante do massacre houve arbitragem internacional para negociar o conflito. O país é pobre e governado com mão de ferro. Urano ingressou na casa 7 (guerra) passando pela conjunção Júpiter/Saturno.
GAIA – Astrologia
Na última semana de julho, Robson Papaleo e colegas promovem uma semana de eventos culminando com a Astrológica 2018. Atividades e palestras para todos os temas e gostos, um momento de encontro e confraternização. Programação, endereço e preços em www.gaia-astrologica.com.br
Dia 11/8 às 14h30 retomo os Seminários de Astrologia Mundial na Gaia focalizando a situação brasileira e um pouco da história russa atual, seus impasses e perspectivas. Endereço e preço no mesmo site acima.

Rui Sá Silva Barros é historiador, astrólogo.
Mestre em História social (USP) e autor de textos sobre simbologia
(Esoterismo, ciência e sociedade). Pesquisador em Kaballa (Tarô e Qabbalah).
Oferece consultas astrológicas com ênfase nas soluções para todos os temas.
Contatos e informações: rui.ssbarros@uol.com.br ou fone: 11 23679179.
Outros trabalhos seus noClube do Tarô: Autores
Edição: CKR – 15/07/2018
Fórum: partilhe seus comentários ou deixe questões para o Rui responder
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2018 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil