Home page

20 de outubro de 2021

Responsável: Constantino K. Riemma


  Torre de Babel: fevereiro.2021
Diante de decisões cruciais
Rui Sá Silva Barros
Historiador e Astrólogo
O ano começou com uma conjunção Marte/Urano (Touro) em quadratura a Júpiter/Saturno (Aquário) e uma lunação em Capricórnio perto de Plutão, configurações muito tensas. A pandemia assola a Europa e EUA de modo severo com novos confinamentos, a produção das vacinas está atrasada e a distribuição complicada. Os países ricos compram vacinas deixando os pobres na espera, os 10 maiores bilionários do planeta ganharam540 bilhões US no ano passado enquanto centenas de milhões de pessoas perderam renda e ocupação.
Edgard Morin, que completa 100 anos, disse recentemente que todas as condições para um novo totalitarismo já estão presentes no mundo e Putin em Davos advertiu que a situação atual muito se assemelha às vésperas da Segunda Guerra. Ou enfrentamos a pandemia com seriedade ou vamos ter um cenário de sofrimento indescritível.
Brasil num batalha épica
A configuração planetária descrita acima afligiu o Marte do mapa do país que representa o poder Executivo. No início da pandemia faltavam respiradores, remédios, máscaras, tudo importado sob forte concorrência. Agora faltam vacinas, seringas e oxigênio, desvelando uma brutal incompetência, um general improvisado em médico no Ministério da Saúde está sendo investigado pelo STF e PGR enquanto a Câmara estuda a instalação de uma CPI. Alguns jornalistas pediam impeachment do presidente, agora são os editoriais dos grandes jornais; carreatas contra o governo ocorreram, tudo isto acontece enquanto a popularidade do governo declina com Saturno em trino à conjunção Lua/Júpiter natal que incentiva os protestos.
Torre de Babel - fev.20211 - Batalha de San Romano - Paulo Uccelo
Batalha de San Romano - pintura de Paolo Uccello (1440)
www.pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:La_batalla_de_San_Romano,_por_Paolo_Uccello.jpg
A depender desta Câmara de Deputados não haverá impedimento algum seja qual for o resultado da eleição para a direção da casa, mas a vitória de Lira pode ampliar a loucura. Os partidos tradicionais (PSDB, DEM e MDB) fazem uma aposta arriscada: deixar Bolsonaro acuado até o fim e lançar um candidato viável em 2022. Ele já anunciou o que fará nas próximas eleições, pois ganhar é questão vital, do contrário pode ser processado e preso. Saturno em quadratura a Urano no céu perdura o ano inteiro e aflige a oposição Marte/Saturno do país (veja o mapa do Brasil), um presságio claro de conflito duro.
Economia — A pressão para a extensão do auxilio emergencial prossegue, inclusive entre deputados, alimentada pela inflação de alimentos e gás. Aumentos previstos para planos de saúde trarão grande evasão. A economia colonial, exportadora de carnes, cereais e minérios, vai bem, mas não cria os empregos necessários. A ideia de passar a compra de vacinas para o setor privado é uma grande negociata e um fura-filas gigantesco, este plano só não prospera porque as farmacêuticas não tem capacidade de cumprir prazos de entrega de vacinas.
A Ford entregou os pontos, mais um degrau na desindustrialização do país; o setor automobilístico multinacional recebeu subsídios, nada inovou e tem uma capacidade de produção muito além da capacidade de consumo. Os caminhoneiros estão novamente inquietos com as frequentes altas no óleo diesel, uma greve deles agora jogaria o país no caos.  Netuno adentrará em breve a casa 2 (economia total) do mapa do país, da última vez – década de1860 – trouxe um impulso nas exportações e atração de capitais externos, seria um milagre se isto se repetisse atualmente.
Muitas coisas ocorrem no país, mas estão abundantemente tratadas em telejornais. Uma previsão fácil: a vacinação seguirá com carteiradas, atropelos, filas e atrasos, a criação de um mercado negro não seria surpresa. Os deuses primeiro enlouquecem a quem querem destruir, frase atribuída a Eurípedes, dramaturgo grego, século 5 AC.
EUA: grandes desafios
Trump levou seu delírio de negação ao auge em 6/01 quando manifestantes incentivados por ele invadiram o Capitólio que se preparava para certificar a vitória de Biden. Invasão de prédios públicos durante protestos são frequentes, mas neste caso a reação foi imensa: houve divisão no partido republicano e já não é mais certo que Trump continue a liderá-lo. A conta do ex foi eliminada do Twitter, coisa grave, pois hoje foi Trump e amanhã pode ser um líder negro; uma empresa privada pode ter tamanho poder?
Washington foi ocupada pela Guarda Nacional para a posse que transcorreu tranquilamente com muitos chamados pela pacificação. Biden despejou uma enxurrada de decretos: volta a OMS e ao pacto climático de Paris, organização da vacinação, afrouxamento da legislação migratória, pacote econômico com renda para a população, muita coisa desfazendo as obras de Trump.
No entanto, o país ainda vive o retorno de Plutão e o mapa da posse anuncia uma tensão insólita:
Torre de Ababel - fevereiro de 2021 - Mapa da posse de Biden
Mapa da posse de Biden como Presidente dos EUA
Calculado par Washington, 20 de janeiro de 2021, 11h48
Seis planetas se espremem em 30 graus na casa 10, a do poder Executivo, a conjunção Marte/Urano está próxima ao Ascendente, a Lua (ânimo popular) está no final de Áries saindo de uma quadratura a Plutão e horas depois passando por Marte/Urano. Plutão ocupa o MC e dá o tom da ação do governo. O mais tranquilo no mapa é que Vênus, regente do Ascendente, harmoniza com Touro. Os próximos meses serão dominados pela logística da vacinação e problemas econômicos urgentes, tais como fome, perdas de moradias e outras agruras.
Enquanto isto a polarização da sociedade prossegue e nas relações internacionais a retórica muda, mas as diretrizes não. V. Nuland é funcionária do Depto. de Estado, ela organizou as hordas neonazistas na Ucrânia que desfecharam um golpe de estado em 2014, agora terá função ainda mais importante, o que se pode esperar? Marte rege o setor diplomático do mapa. O racismo, a atuação das polícias e o monopólio das empresas de redes sociais estarão em pauta.
Mundo afora
Oriente — Na China um brote de covid preocupou, mas logo foi controlado. Um porta-aviões americano, acompanhado por outros navios de guerra, transitou em águas que os chineses consideram suas e aviões ianques cruzaram os céus do estreito de Taiwan numa provocação gratuita. Saturno está no Ascendente que significa fronteira (ver mapa da China). Na Índia uma mudança da legislação agrícola beneficiando grandes proprietários provocou protestos, uma empresa produtora de vacinas incendiou e a vacinação promete ser tumultuada. Plutão em oposição à Lua e Urano em quadratura a Mercúrio (ver o mapa da Índia). No Japão a vacinação nem começou, o país comprou Pfizer e aguarda a entrega.
Torre de Babel - fevereiro.2021 - porta avisões americanos no mar da China
Dois porta-avioes da marinha dos EUA operam no mar da China Meridional
https://www.naval.com.br/blog/2020/07/09/
Oriente Médio — Israel é até agora o país mais adiantado na vacinação, pagou um extra para a Pfizer e se comprometeu a fornecer dados, o que provocou protesto no país. Por duas vezes bombardeou posições iranianas na Síria, com Saturno oposto e Urano em quadratura à Lua natal (ver o mapa de Israel).
Europa — Um inverno rigoroso na Península Ibérica cruzou com uma onda severa da covid e os hospitais estão lotados. Na Itália onde a situação está crítica, os partidos resolveram jogar pesado e o gabinete parlamentarista foi dissolvido, um caso de negligência assombroso. Na Alemanha as regiões mais afetadas foram aquelas onde os aderentes do partido AfD de extrema direita residem, eles fizeram ruidosas manifestações contra o confinamento. A Comissão Europeia está exasperada, pois a entrega de vacinas compradas está atrasada.  Saturno pressiona o MC e Júpiter começa a atravessar os planetas em Aquário (ver o mapa da União Europeia).
América Latina — O México já é o terceiro lugar na lista de mortos e iniciou a vacinação com a Pfizer; agora lida com a investigação de uma grande fraude promovida por deputados da legislatura anterior que criaram centenas de empresas fantasmas. O Chile já está adiantado e usa a Pfizer. Apesar de todos os problemas econômicos a Argentina iniciou a imunização com a Sputinik russa que também será usada na Bolívia.
Proezas de Aquário
Pessoas religiosas esperam pela vinda do Messias (judeus e mulçumanos), outros pelo seu retorno (cristãos), budistas e védicos esperam por novas manifestações divinas. Mas há também messianismos materialistas, os marxistas esperavam que a revolução proletária instalasse o paraíso no planeta, muitos ufólogos esperam que os ETs cheguem e resolvam nossos problemas com sua tecnologia superior. Outros esperam que um movimento astronômico resolva nossos problemas com a chegada da Era de Aquário, o primeiro messianismo pop da história humana, com direito a canções na Broadway.
Torre de Babel - fevereiro.2021 - Elenco Hair
O elenco de Hair
https://cinemaemcena.com.br/coluna/ler/2052
Diante de um ano duro como foi 2020 qualquer fiapo de esperança é benvindo, mas o pessoal exagerou. Em dezembro o Youtube testemunhou uma enxurrada de posts (em inglês e todas as línguas latinas) sobre a conjunção Júpiter/Saturno em Aquário e os mais afoitos declararam o início da nova era. Do ponto de vista estritamente astronômico o ponto vernal está ao redor de 5 graus de Peixes, ainda faltam 360 anos. Se olharmos os precursores da Era voltamos a 1780 quando Plutão ingressou em Aquário e a Revolução Industrial decolou.
Espera-se demais de Aquário e insinuam que o signo é mais pacífico que Peixes, o que não é o caso. A Revolução Francesa e o banho de sangue que se seguiu aconteceram com Plutão em Aquário, em 1914 ocorreu uma conjunção Júpiter/Urano no signo (o papel da aviação) e no início da Grande Guerra Júpiter fazia um trino a Saturno. Em fevereiro de 1962 os sete planetas visíveis estavam em Aquário e a vida humana esteve por um fio com a crise de mísseis em Cuba, e por fim Netuno estava em Aquário com os atentados nos EUA em 2001 e a Guerra ao Terror que se seguiu. A Astrologia anda cheia de clichês, o que é a forma lógica de nossa cultura pop atual.
A maioria dos astrólogos não chegou a tal extremo, preferiram comemorar o novo ciclo de Júpiter/Saturno nos signos de ar nos próximos 200 anos. Aqui também é preciso cautela, pois no último (1200/1400, grosso modo) os mongóis fizeram uma grande investida em terras islâmicas e terminaram a vitalidade cultural, basta olhar uma lista de grandes pensadores e sufis para ver que quase ninguém nasceu depois de 1300. Na Europa o século 13 marcou o auge da cultura cristã com Tomás de Aquino, Alberto Magno, Roger Bacon e Raimundo Lúlio entre outros, tempo das catedrais góticas e também da Inquisição. No século 14, destruição dos Templários, sequestro do Papado em Avignon, Peste Negra e Guerra dos Cem Anos.
Esta discussão já parece antiga com janeiro fervendo de problemas. Um debate sério pode começar pela entrevista que o Constantino concedeu: Grandes Ciclos Cósmicos.
Luz no horizonte, história das religiões e esoterismo
Esse ano ainda será difícil, tempo para tratar do espiritual. Uma repassada nas experiências humanas com o sagrado, sem julgamentos, mas para compreender as tentativas feitas pela humanidade neste tema.
Torre de Babel - fevereiro.2021 - Arte rupestre na caverna de Lascaux
Arte rupestre: enigmática cena na caverna de Lascaux
www.rotinasinteligentes.blogspot.com/2013/01/o-homem-de-lascaux.html
Programamos uma série de encontros em que abordaremos temas clássicos, como as doutrinas da criação do Cosmo e do Homem, ciclos temporais, cultos, mas também as crenças populares e as práticas que abrem caminho para o sagrado.
A sequência será:
1 – Pré-história e sociedades tribais.  2 – Mesopotâmia.  3 – Egito.  4 – Índia.
5 - China.  6 – Judaísmo.  7 – As mudanças no século 6 AC: cosmologia védica.
8 – Budismo.  9 – Zaratustra e o mazdeísmo.  10 – Órficos, pitagóricos e a filosofia grega.
11 - Judaísmo na época helênica.  12 – Cristianismo até a queda do Império.
13 – Durante a Idade Média.  14 - Islamismo.  15 – Os sufis.  16 – Cabala.
17 – A crise do cristianismo e os fragmentos esotéricos no século 16.
18 – O iluminismo e a fragmentação da Reforma.  19 – Maçonaria.
20 – O avanço do materialismo e as reações religiosas e esotéricas no século 19.
21 - As ciências sociais e as religiões.  22 – O judaísmo e islamismo na Idade Moderna.
23 – Ocidentais na Ásia e impacto religioso.  23 – Os fundamentalismos religiosos e as guerras. 25 – Contracultura e a expansão dos evangélicos.
26 – Perspectivas e debate.
As obras de Mircea Eliade servirão de referência.
Os encontros online ocorrerão de março a agosto de 2021, às quintas-feiras, das 20 às 22 hs. Início no dia 4 de março, com valor mensal de R$ 240,00.
Inscrição e mais informações: rui.ssbarros@uol.com.br ou fone 55 11 2367-9179
Rui Sá Silva Barros é historiador, astrólogo.
Mestre em História social (USP) e autor de textos sobre simbologia
(Esoterismo, ciência e sociedade). Pesquisador em Kaballa (Tarô e Qabbalah).
Oferece consultas astrológicas com ênfase nas soluções para todos os temas.
Contatos e informações: rui.ssbarros@uol.com.br ou fone: 11 2367-9179.
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
Edição: CKR – 1º/02/2021
Fórum: partilhe seus comentários ou deixe questões para o Rui responder
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2020 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil