Home page

29 de novembro de 2021

Responsável: Constantino K. Riemma


  Torre de Babel - novembro.2021
Patinando em gelo fino
Rui Sá Silva Barros
Historiador e Astrólogo
Neste ano os eventos climáticos extremos foram numerosos, principalmente as enxurradas e ventanias, secas e incêndios, com mortes, desabrigados e muitos prejuízos econômicos. Os políticos começaram a declarar que é preciso lidar com isto e grande expectativa se formou com a COP 26 em Glasgow que começou com uma quadratura Sol/Saturno (resistências), um trino de Mercúrio/Júpiter (veracidade das falas) e o ingresso de Marte em Escorpião (radicalismo). Petróleo é assunto de Plutão, enquanto os derivados são de Netuno.
Dinheiro e tecnologia são os problemas. Energia solar, eólica, hídrica e nuclear perfazem 20% da produção mundial, o resto é carbono (óleo, gás e carvão). Logo, a transição implica em pesados investimentos por um longo período e ajuda constante aos países pobres. Dinheiro existe, só no mercado de derivativos o estoque anda perto de 600 trilhões de dólares, boa parte em apostas e especulações. As forças que se opõem à transição são gigantescas.
Patinando em gelo fino - Muralha verde na África
Muralha verde na África para conter o Saara de ponta a ponta.
Foto: Great Green Wall em ihu.unisinos.br
Para complicar a situação a pandemia desorganizou o mercado de gás e os preços foram ao céu levando China e Alemanha (p. ex.) a voltar a recorrer ao carvão, o que ocorreu também por aqui devido à seca.  Vai ser um embate para acompanhar, pois a pressão popular para a transição é cada vez maior.
Poluição Enquanto o problema climático é debatido abertamente, a questão da poluição não é e isto é inquietante. Além da poluição ambiental provocada pela produção industrial, temos o problema do lixo, o que fazer com a montanha de aparelhos elétricos e eletrônicos descartados e que contém metais tóxicos? Este lixo tem sido despejado na África e Ásia. Mas o maior problema vem do plástico que demora séculos para desintegrar. A poluição dos oceanos já chega a níveis intoleráveis o que se vê na formação de ilhas de plástico e a presença no estômago dos peixes. Mais da metade do oxigênio é produzido pelos plânctons nos oceanos.
A economia mundial descartável que temos supõe que os recursos naturais são infinitos e que o planeta é grande o suficiente para o lixo produzido. O poeta americano T. S. Eliot escreveu: Human kind can not bear very much reality (A humanidade não suporta muita realidade) e é verdade, não queremos ver que desta economia só podemos esperar uma grande destruição logo adiante e que os dirigentes não se incomodam nem um pouco com isto, já até construíram um banco de sementes no Ártico para o pós-desastre.
E no berço esplêndido
As emissões de carbono caíram 7% no mundo no ano passado, no Brasil cresceram 9% sob a batuta do atual desgoverno. O Sol transita a casa 9 (veja o mapa do Brasil), participação em instituições multinacionais e para espanto de muitos a delegação brasileira assinou acordos prometendo redução de metano e acabando com o desmatamento até 2030. As recentes chuvas apagaram os incêndios e elevaram um tico os reservatórios. E Bolsonaro foi à Itália para conversar sobre futebol com os garçons e afirmar que conversou com o ator Jim Carrey que ele confundiu com John Kerry, secretário americano para o Meio Ambiente.
O mapa do tesouro — As emendas parlamentares existem há muito tempo, um valor do Orçamento é dividido entre os congressistas para obras em suas regiões eleitorais, tudo registrado e supervisionado pelo TCU.  Atuam no Congresso mais de 25 partidos e para formar maiorias nas votações  são necessários incentivos, sendo assim criaram em 2019 as emendas do relator sem identificar quem recebe e qual o destino, na prática uma compra de votos. Já se foram bilhões de reais. Os filhotes aprenderam a lição do grande mestre Maluf. Agora o STF proibiu a continuidade da obra e exigiu a identificação dos beneficiários. Isto faz o antigo Mensalão parecer um jardim de infância. Sol e Marte na casa 9, a do Judiciário.
Patinndo em gelo fino - Abre-te Sésamo - Alia Babá
Abre-te Sésamo!
Imagem de Ali Babá por autor descoonhecido
Oposição ofuscada — Combustíveis, gás e alimentos em alta acelerada e nenhum protesto organizado, as pessoas se viram sozinhas: lenha, troca por mercadorias mais baratas, compram ossos e assaltam caminhões de lixo. O resultado é que os dirigentes sentem que podem esticar a corda mais ainda e se na frente vier rebelião terão policiais e militares para garantir a ordem. O movimento Fora Bolsonaro se dissolve, a oposição se divide e ainda não tem uma rede digital sólida e abrangente. Já estão em curso ataques a Lula e logo mais começa a difamação.
A terceira via Alguns empresários aderiram ao nem/nem e apostam numa alternativa, mas ocorre que se apresentam 10 candidatos que mal pontuam nas pesquisas de intenção de voto. Para complicar ainda mais o cenário, deputados de partidos que lançam candidatos à presidência votam com propostas do governo que facilitam a vida e dinheiro para a campanha eleitoral de Bolsonaro, o que é o caso dos precatórios, que passou na Câmara e agora vai ao Senado. O marreco Moro tomou fôlego e vai se candidatar, ele escreve mal e fala pior, precisa tomar aulas, é uma melancólica trajetória: politizou a Justiça, serviu a um déspota, aliou-se aos gringos, ganhou muito dinheiro para combater a corrupção.
Bandidos vesgos Aconteceu em Varginha algo singular, próprio de terras latinas. O sistema policial conseguiu localizar um grupo que produziria um grande assalto a banco. Cercou as casas e foi recebido a tiros. Por um destes milagres nenhum policial foi ferido e 26 bandidos foram mortos, os bandidos eram vesgos certamente. Foi mais uma execução cantada em verso e prosa nos telejornais que ignoram assassinatos quase diários nos campos deste imenso país. Isto vem desde os tempos coloniais.
Mundo afora
Rússia — A produção e exportação de óleo e gás são essenciais para a economia e o orçamento, zerar o carbono é crise certa, mas os russos precisam pensar no assunto, pois as reservas são grandes, mas um dia acabarão. No momento há outra crise em curso, a Gazprom firma contratos de médio prazo com preços previsíveis, agora os europeus pensam que isto pode ser uma dependência perigosa, mas com alta acelerada dos preços no mercado à vista a situação se complicou. Culpa de quem? Se o inverno for rigoroso a calefação será insuficiente e as dores bem audíveis. A pandemia grassa e chega ao auge, uma negligência enorme. Júpiter cruza a casa 7 (diplomacia e guerra) e no ano que vem será a vez de Saturno, enquanto Urano passeia sobre o MC (governo executivo); veja o mapa da Rússia.
Ptinando em geno fino - Gasoduto Nord Stream
Mapa do gasoduto Nord Stream 2.
Gráfico em https://pt.euronews.com
China — É o maior emissor de carbono e tem ainda 500 milhões de pessoas no meio rural numa vida muito modesta. O país é um grande produtor de materiais para coleta de energia solar e eólica, mas levará tempo para fazer a transição. Diante de alguns apagões elétricos recentes o governo teve que recorrer ao carvão novamente. E enquanto isto o país enfrenta provocações frequentes em Taiwan que ocidentais pretendem armar, o que dará conflito feio. A crise imobiliária vai sendo manejada aos poucos. No momento Saturno faz um trino aos planetas em Libra, o que dá um oxigênio, mas logo mais fará oposição a Marte/Plutão na casa 7; veja o mapa da China.
União Europeia — Em 2004 a União aceitou o ingresso das ex-repúblicas do bloco socialista, uma ideia nada luminosa, pois os países estavam em situação econômica difícil e sem nenhuma experiência democrática e os problemas continuam. Agora estão com a vacinação atrasada e são novos focos de contágio no continente. Mas não só, a Alemanha também experimenta novo brote, a despedida de Merkel está virando um pesadelo. Na França um grupo concluiu que Marine Le Pen é uma direitista aguada e apoia a candidatura do jornalista Zemmour ainda mais extremista e xenófobo.
A União tem um projeto ambicioso de descarbonização e a Alemanha fechou usinas de carvão e nucleares, mas agora há grande controvérsia sobre estas decisões que muitos julgam precipitadas e recorrem novamente ao carvão. A cidade de Oslo conseguiu reduzir bastante as emissões e é uma referência, não muito boa, pois a população é média e o país é rico, o que facilita bastante as coisas. Os países mediterrâneos dependem do óleo e gás da Argélia e Líbia e já há protestos contra os preços destas matérias-primas. Saturno está em seu primeiro retorno e em breve passa por Mercúrio e Sol, hora de uma profunda revisão; veja o mapa da União União Européia.
EUA Biden se vê acossado, o pacote de infraestrutura foi aprovado pelo Congresso, mas o social está parado e é esperado pela população. Inflação em alta e produtos em falta enfraquecem a economia, um número significativo de trabalhadores larga o emprego e empresas oferecem bônus para atrair novos. O país reabre para turistas e enfrenta uma multidão de imigrantes na fronteira com o México. Parte significativa da população se recusa à vacinação dificultando a volta da confiança. Saturno faz um trino a sua posição natal e dirige-se à Lua, humor popular agitado e ressentido; veja o mapa dos EUA.
América Central — Países pequenos que experimentam a mão pesada dos ianques desde o século 20 (as repúblicas das bananas) lançam diariamente multidões nas estradas, atravessam o México em busca da Terra Prometida e param na fronteira com os EUA. Já houve lutas no passado para acabar com a situação miserável, os sandinistas na Nicarágua foi uma delas, e o que restou foi Ortega, presidente perpétuo com opositores presos e uma multidão de miseráveis. Só a Costa Rica escapou deste destino macabro.
E de resto:
1 – Atividades espaciais continuam a todo vapor. Na Rússia a cena de um filme de ficção foi feita na Estação Internacional com atriz e diretor, o projeto Sirius reuniu 6 pessoas para um treinamento intensivo e isolado de 6 meses para futuras viagens e firmaram acordo com os chineses para a construção de uma estação na Lua. Na China aconteceu o primeiro passeio espacial de uma astronauta.
2 – Foram anunciados dois antivirais contra a Covid. Os testes clínicos indicaram que se administrados ao surgimento dos primeiros sintomas, a quantidade de internações e mortes é mínima. É uma boa notícia, mas precisamos ver o custo disto para os pacientes, as vacinas são gratuitas.
3 – Diante da inflação ou da dificuldade de arranjar dólar, as cripto moedas se tornaram uma opção e até mesmo na África estão presentes. Há uma grande valorização e o temor de formação de uma bolha está presente.
4 – Perdemos dois músicos importantes. Nelson Freire foi um dos maiores pianistas de concerto dos últimos 40 anos, aclamado em todos os lugares, senhor de toques precisos, limpos e líricos. Marília Mendonça apresentou as agruras femininas de maneira direta e com versos versáteis conseguiu uma audiência ampla e esperamos que outras continuem seu trabalho.
5 – O título do texto veio de R. W. Emerson, filósofo americano, do ensaio Prudence, outra mercadoria em falta.
Rui Sá Silva Barros é historiador, astrólogo.
Mestre em História social (USP) e autor de textos sobre simbologia
(Esoterismo, ciência e sociedade). Pesquisador em Kaballa (Tarô e Qabbalah).
Oferece consultas astrológicas com ênfase nas soluções para todos os temas.
Contatos e informações: rui.ssbarros@uol.com.br ou fone: 11 2367-9179.
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
Edição: CKR – 12/11/2021
Fórum: partilhe seus comentários ou deixe questões para o Rui responder
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2020 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil