Home page

15 de dezembro de 2018

Responsável: Constantino K. Riemma


 
Curso de Tarô  por  Joana Trautvetter
< voltar  
  Estrutura básica do Tarot | O Tetragrama | Tiragem pela Cruz Solar  
  Naipes: | Paus | Copas | Espadas | Ouros  
  Figuras: | Reis | Rainhas | Cavaleiros | Valetes  
A quatro figuras
  Joana Trautvetter  
 
    As quatro figuras, Rei, Dama, Cavaleiro e Pajem, simbolizam forças, atividades ou personagens dos naipes, cujas características são análogas aos componentes do Tetragramaton: Iud (Rei), He (Rainha), Vav (Cavaleiro) e 2º He (Pajem). Representam poderes e papéis da própria pessoa que consulta o oráculo, mas dependendo de sua posição nas aberturas, podem estar indicando personagens ou movimentos externos à pessoa. Cada pessoa tem em si todas as possibilidades de vivenciar qualquer das figuras. Utilizaremos uma adaptação do esquema de Mebes para estudar as figuras, como segue.
+ Iud - Bastões
Fogo

1º He - Copas
Água

Vav - Espadas
Ar
2º He - Moedas
Terra
Iud

Rei de Bastões
Pai, poder,
personagem de
natureza masculina
ativa, realizadora,
poder nos ideais.

Rei de Taças
Esposo da dama, personagem de natureza masculina receptiva, sensível, poder no amor.

Rei de Gládios
Pai do cavaleiro, personagem de natureza masculina interativa, mental, poder articulador.

Rei de Moedas
Pai realizador, personagem de natureza masculina inercial, poder material.


He

Rainha dos
Bastões

Esposa do pai, personagem de natureza feminina ativa, consubstancia o poder.

Rainha das
Taças

Senhora da atração, personagem de natureza feminina receptiva, criadora de condições.

Rainha dos Gládios
Mãe do cavaleiro, personalidade de natureza feminina interativa, geradora de formas, mental, articuladora.

Rainha de
Moedas

Dona dos filhos, personalidade de natureza feminina inercial, mantém as condições das realizações físicas.

Vav

Cavaleiro de Bastões
Transmissor do
poder ativo,
movimento ativo, caminho do poder. transmite ideais.
Caminho de desafios.

Cavaleiro de
Taças

Intermediário, atrai os elementos, movimento espontâneo e atrativo.
Caminho do sentimento.

Cavaleiro dos Gládios
Agente ativo, que transmite a vida, movimento mental interativo, transforma as formas astrais.
Caminho do intelecto.

Cavaleiro de Moedas
Individualidades componentes, movimento inercial mantenedor das formas.
Caminho da prática,
da adaptação.


He

Valete de
Bastões

Servidor do poder, realização a serviço
do poder ou filho do poder, efeito criativo.

Valete de
Taças

Servidor da atração, realização a serviço
do amor ou filho do amor, efeito fecundo do amor.

Valete dos
Gládios

Servidor da transmissão, realização a serviço da mente ou filho da mente, efeitos mentais

Valete de
Moedas

Servidor dos filhos, obreiro,
realização prática, efeito dos feitos.

    As figuras resaltadas em vermelho representam a essência do poder do naipe, em seu lugar correto. Constituem a família perfeita dos Arcanos Menores.
Os Reis
    Cada Rei é a representação do poder Iud em um naipe. O Iud porta em si, o poder divino masculino, portanto ativo, que podemos interpretar como Informação Inteligente e poder fecundador, análogo ao Relâmpago da Árvore da Vida, que desce em ação germinativa, na direção da manifestação. Um Rei sempre terá um poder polarizador em si, e geralmente aparece representando um personagem, que pode ser masculino ou feminino, pois a lâmina sempre descreve a característica Astral, não a física. Conhecemos homens com natureza receptiva, análogo ao feminino, assim como mulheres com características mais ativas, análogas ao masculino.
    Uma pessoa não pode ser representada por um único Arcano, por isso, o naipe do Rei indica o tipo de energia daquela pessoa dentro de determinado contexto, não na vida como um todo. Alguém pode deter o poder de um Rei de Bastões em uma situação, mas não em outra, onde pode estar atuando mais emocionalmente e sair como um Rei de Taças, ou mais racionalmente e aparecer em um Rei de Gládios. Um personagem pode ter sobre uma pessoa o efeito taças e sobre outra o efeito moedas. É preciso avaliar as figuras dentro de determinado contexto e no prisma de sua colocação na abertura, de acordo com a seqüência do Tetragramaton: Iud-He-Vav-He.
    A verdade é que uma personalidade masculina se torna plena quando é capaz de integrar em si os quatro Reis, aplicando-os com sabedoria e discernimento, de acordo com a área de experiência em que estiver sendo solicitado, devendo preservar a orientação íntima da postura do Rei dos Bastões.
O Rei de Bastões
    Este Rei personifica o poder masculino máximo dentro dos Arcanos Menores, uma vez que é o Senhor de Azilut, expressão da Face Masculina do Poder Divino, gerador de todas as coisas. Encarna e expressa a Vontade Divina, a presença do Espírito, irradiando o ideal superior e o poder de manifestação em todos os níveis da Árvore, no caminho descendente.
 
O Rei de Paus (Bastão) no Tarot de Joana Trautvetter
O Rei de Paus
no Tarô de Joana Trautvetter
  Atua por meio do poder fecundante dos ideais e exerce seu efeito sobre tudo e sobre os demais, por personificar a magnitude desse poder. Sua presença inspira segurança, fé, confiança, respeito e evoca o amor divinal em Beriah.
    Quando representa a pessoa que consulta o Oráculo, indica que nessa situação específica ela está revestida desse poder pela sintonia com propósitos superiores. A força interior, assim insuflada e mantida, aliada a uma atitude positiva (natural do elemento Fogo), são determinantes para a evolução da situação. Quando a posição desse Arcano na abertura indica alguém envolvido na situação, está-se falando de um personagem poderoso, íntegro, respeitável, cuja posição é decisiva na situação. Se o conjunto mostrar interação favorável, pode-se esperar o melhor da pessoa assim representada.
    Pode simbolizar o pai, de forma arquetípica, um grande chefe, uma autoridade máxima, um mestre, um guru, alguém que personifica a presença divina, em seu aspecto masculino, ativo e imbuído do poder de girar a Roda do Mundo.
    Conhecido carinhosamente como o “Pau dos Paus”, o Poder dos Poderes, quando aparece no caminho de uma mulher, eliminada a possibilidade de estar retratando o arquétipo  do  seu  pai,  representa o grande
homem de sua vida, a personificação de seus ideais mais elevados. Ele detém o poder de a preencher, realizar e plenificar. A melhor companheira deste rei será a Rainha das Taças, que detém o poder atrativo e receptivo e a capacidade de entrega, o que a torna em Graal para este Iud.
O Rei de Taças
    Este é o poder Iud inserido no Mundo do amor, da devoção e da emoção. É o Rei amoroso, cujo psiquismo está tomado pelo amor e cujas atitudes são movidas pelo sentimento, espiritualidade e sensibilidade. Por isto é visto como esposo da Rainha, senhora de sua devoção amorosa.
    A força de seu amor e capacidade de se permitir viver o sentimento e estar pronto a agir motivado pelo sentimento, o caracteriza como o companheiro, o amante, o personagem capaz de realizar os anseios da alma, de preencher as necessidades emocionais dos que os rodeiam, buscando também realizar sua busca interior de sentido, de propósito, de saciedade. É um personagem receptivo, mas dotado de poder de direcionamento, quando sensibilizado em uma situação.
    Pode representar a pessoa que consulta, indicando que seu poder ativo está tomado por sentimentos, cujo encaminhamento deve ser estudado no restante da abertura, podendo ou não conduzir a uma experiência gratificante.
    Quando aparece para representar outra pessoa, indica uma receptividade afetiva inequívoca desse personagem à pessoa que consulta. Isto pode ocorrer em qualquer nível de relacionamento, amoroso, fraterno, familiar ou profissional.
    Justamente por sua receptividade, pode personificar alguém talentoso e forte, mas em posição fraca, pois está mais à disposição da vontade do outro que da sua própria, na situação analisada. A decisão não vem dele, mas da pessoa ou instância que o está sensibilizando.
 
O Rei de Taças (Copas) no Tarot de Joana Trautvetter
O Rei de Copas
no Tarô de Joana Trautvetter
 

    No amor, este é o Rei que busca na Rainha o seu Graal. No campo espiritual, é o caminho do místico, daquele que atua devocionalmente inspirado, a serviço do Influxo Espiritual Superior, do amor e da compaixão. O Graal é sua Rainha.
    Como não detém o comando, em situações familiares personifica o pai amoroso, compreensivo, mas não exerce a função de estabelecimento de limites e carece de severidade, o que pode gerar problemas, a não ser que esteja acompanhado de uma rainha forte. Sua melhor companheira é a Rainha dos Bastões.

O Rei de Gládios
    Rei que encarna o poder Iud no Mundo do Intelecto, é o senhor da ação mental, racional, direcionada para a formação de clichês astrais destinados à manifestação. Personificando o princípio VAV, dá início ao maior drama humano: o Livre Arbítrio.
 
O Rei de Gládios (Espadas) no Tarot de Joana Trautvetter
O Rei de Espadas
no Tarô de Joana Trautvetter
      Este personagem pode utilizar a Espada Excalibur a serviço do bem ou ao serviço de si próprio. Justamente por isso é a figura de Rei mais difícil de interpretar, pois que não se sabe para que direção sua mente tem inclinação pessoal.
    É o melhor companheiro da dama de moedas, que se abre para as feituras materiais, mas há que se questionar, a que propósito servem?
    Na dimensão da mente, que conecta o Espírito com o mundo material, todas as seduções e impressões imagéticas refletidas pelo fenômeno, não só seduzem o princípio Iud, mas, em sua dicotomia, o ensinam, por tentativa e erro, o Caminho (Vav) por meio do qual construímos o conhecimento, sempre dual, característica do mundo intelectual, mas também nos maltratam e punem, pois nada há, fora da experiência materializada no fenômeno, que antes não tenha existido no mundo mental. A isto, alguns hermetistas chamavam de Lei da Atração, que hoje é utilizada na neurolingüística.
    Este Rei, que manifesta o Poder Iud na mente de qualquer pessoa encarnada, é o responsável pela Lei da Atração. A mente formula,  o Universo cumpre.  Por isto,  ele é a chave para uma existência construtiva ou destrutiva e a interpretação de seu significado na abertura é um grande desafio,
pois é o contexto que dirá o que está sendo formatado pelo poder astral dessa força da mente.
O Rei de Moedas
    Neste domínio de realizações materiais o poder Iud do Rei está empenhado em manter a segurança, estabilidade e continuidade dos assuntos do mundo físico.
    Esta é a posição mais inercial para esse poder, que vai cumprir na criação o ensinamento do Imperador, cuja essência é a Lei da Adaptação, que cuida de se adequar constantemente às circunstâncias para assim garantir a permanência, mas que em situações imperativas pode atuar de modo direto sobre as circunstâncias, de forma a se impor no mundo manifesto.
    Na cartomancia mostra uma personalidade estável, imersa no mundo material, provedora e previsível, do ponto de vista de atitudes.
    Trata-se de um excelente administrador. Não é caracterizado como ambicioso, não é dado a mudanças em seus rumos, podendo ser conformado e centrado em seu cotidiano e em suas atividades físicas, sem grandes questionamentos ou buscas interiores.
    Sua Rainha ideal é a dos Gládios, que confere ao par as aspirações mentais e a possibilidade de dinâmica nas situações.
    Em uma abertura, pode indicar estabilidade material, conforto, bens preservados, segurança física.
 
O Rei de Ouros (Moedas) no Tarot de Joana Trautvetter
O Rei de Ouros no Tarô de Joana Trautvetter
 
Atualizado: fev.09
 
Para continuar nos textos de Joana Trautvetter escolha os links:
  Estrutura básica do Tarot | O Tetragrama | Tiragem pela Cruz Solar  
  Naipes: | Paus | Copas | Espadas | Ouros  
  Figuras: | Reis | Rainhas | Cavaleiros | Valetes  
 
Curso de Tarô  por  Joana Trautvetter
 
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2018 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil