Home page

12 de dezembro de 2018

Responsável: Constantino K. Riemma


 
Curso de Tarô  por  Joana Trautvetter
< voltar  
  Estrutura básica do Tarot | O Tetragrama | Tiragem pela Cruz Solar  
  Naipes: | Paus | Copas | Espadas | Ouros  
  Figuras: | Reis | Rainhas | Cavaleiros | Valetes  
As Rainhas
  Joana Trautvetter  
 
    O poder do primeiro He aqui está representado em quatro níveis de atuação. A Rainha representa o poder atrativo, receptivo e fecundo, que providencia as condições para atuação do Iud, sendo a substância da qual este se reveste, para trazer o universo à manifestação. Personifica o princípio feminino e a natureza feminina que está inserida no aspecto dual de tudo que existe.
    Enquanto o rei é o poder fecundador, a rainha é o receptáculo a ser fecundado, e o caráter de tudo que se realiza é moldado por sua natureza, possui o seu sabor. Podemos imaginar a informação inteligente contida em uma molécula de DNA, pronta a cumprir o papel de construir um novo organismo, aqui temos o poder do rei. A substância, no caso, as moléculas protéicas que vão dar corpo ao novo organismo é o domínio de ação da rainha. A criatura assim formada integra, em sua forma, os dois elementos.
    A rainha detém o poder atrativo do vazio interior, que traz até si o elemento fecundante, assim corresponde ao Mundo de Beriah, onde o imponderável se reflete pela primeira vez, domínio da Água, símbolo da emoção, do amor e da espiritualidade.
 
A Rainha de Paus (Bastões) no Tarot de Joana Trautvetter
 
A Rainha dos Bastões
    Como esposa do pai, esta personalidade está completamente voltada para servir o propósito superior, movida por seus ideais e dando forma, em sua vida, à expressão do que acredita e do que está a serviço. É o feminino realizador, traz o poder do naipe do fogo, mas atua de forma feminina, cumprindo funções que permitem a realização dos ideais.
    É a senhora do Fogo, poderosa enquanto vinculada aos propósitos e detém a capacidade de enfrentamento de desafios, onde luta com a força de suas convicções, com sua fé. É a melhor companheira do Rei das Taças, cuja natureza maleável permite que os ideais personificados na dama sejam realizados.
    Na cartomancia, indica uma mulher forte, cuja vida pode estar mais ligada às realizações, que podem ser profissionais, ao serviço de ideais, da fé.
    Costuma descrever uma personalidade honesta, feminina, mas ativa, de caráter enérgico, firme, determinada.
alt="A Rainha de Copas (Taças) no Tarot de Joana Trautvetter"
 
A Rainha das Taças
    Esta é a mais poderosa das damas. Encarna o princípio beriático em sua essência, manifestando o amor, a receptividade, a fecundidade, o poder de atração, de geração e nutrição. É também a sabedoria inerente à espiritualidade, a gnose, a compreensão e a compaixão.
    É a senhora das águas, é a alma, rege a espiritualidade e as artes, é a companheira do Rei dos Bastões, dotada de toda substância espiritual para consubstanciar a ação criadora do rei.
    Na cartomancia descreve uma mulher amorosa, forte, espiritualizada e sensível, identificada em sua parceria com o rei, seja este um companheiro ou uma vinculação espiritual.
A Rainha de Copas no Tarô de Joana Trautvetter
 
alt="A Rainha de Espadas (Gládios) no Tarot de Joana Trautvetter"
 
A Rainha dos Gládios
    Neste domínio mental, a alma se torna polarizada pela razão.
     Em essência, esta é a rainha fecundada pelo ideal e que está influenciando o rumo dos acontecimentos como geradora de contextos emocionais em torno das idéias, no mundo mental.
    Senhora do Ar, companheira do realizador, Rei das Moedas, é vista com desconfiança pela cartomancia, pois detém o poder atrativo do feminino, mas está a serviço das idéias próprias. Mais uma vez, sendo este o mundo mental, portanto, intermediário entre o que está em cima e o que está abaixo, esta rainha pode ser seduzida por apelos inferiores da mente, gerando situações de opressão em seu entorno. Por vezes descreve uma pessoa solitária, na cartomancia pode ser vista como a mulher separada ou viúva, lutando pela vida, ou como uma mulher casada, mas infeliz, ciumenta e possessiva, lutando para manter o casamento.
    Podemos ter aqui uma personalidade inteligente e atuante,  defensora dos princípios evolutivos,  mas  do
mesmo modo podemos encontrar uma personalidade articuladora, manipuladora, destrutiva ou obstrutiva no caminho das situações. De qualquer forma, está em defesa de algo, que pode ser ou não um bom propósito.
alt="A Rainha de Ouros (Moedas) no Tarot de Joana Trautvetter"
 
A Rainha das Moedas
    Neste mundo das manifestações físicas, a natureza feminina da dama cristaliza-se de forma inercial, acomodando-se e adaptando-se às circunstâncias, cuidando de forma incessante de prover a sustentação material. Por isto é vista como dona dos filhos, pois sua função é nutrir o que está manifesto, a obra final.
    Parceira do Rei dos Gládios, a Rainha de Moedas nutre constantemente aquilo que o poder Vav gera continuamente. Clichês astrais precisam de condições receptivas no mundo do fenômeno, para se manifestar, essa é a personalidade que providencia condições.
    A senhora da Terra é estável, firme e centrada na matéria. Pode indicar uma personalidade apegada aos bens, à situação econômica, ou envolvida demais com os assuntos materiais.
    Em seu aspecto negativo é a avareza, a rigidez, a obtusidade.
A Rainha de Ouros no Tarô de Joana Trautvetter
fevereiro.09
 
Para continuar nos textos de Joana Trautvetter escolha os links:
  Estrutura básica do Tarot | O Tetragrama | Tiragem pela Cruz Solar  
  Naipes: | Paus | Copas | Espadas | Ouros  
  Figuras: | Reis | Rainhas | Cavaleiros | Valetes  
 
Curso de Tarô  por  Joana Trautvetter
 
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2018 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil