Home page

05 de agosto de 2020

Responsável: Constantino K. Riemma


  julho.2020
Curtindo a vida adoidado
Rui Sá Silva Barros
Historiador e Astrólogo
A doação de alimentos, remédios, roupas e cuidados tem sido essencial, sem ela a situação estaria muito pior. Uma centena de pesquisas para obter uma vacina está em curso, duas serão testadas no Brasil: é uma esperança. Como previsto a pandemia está longe do fim e requer paciência e coragem, como previsto também que o fecha e abre do comércio acabou trazendo repiques indesejáveis. Marte ingressou em Áries onde estará por todo o segundo semestre, o que indica mais protestos e reações por conta da recessão. Saturno reingressa em Capricórnio e dá alento a medidas autoritárias, uma boa queda de braço. O eclipse solar trouxe nuvem de gafanhotos, tempestade de areia no Saara, um ciclone no sul do Brasil e a explosão de uma unidade nuclear no Irã.
Curtindo a vida adoidado. Reabertura dos pubs na Inglaterra.
Reabertura dos pubs na Inglaterra.
Do site Veja.
Pandemia em Pindorama Ela marchou lentamente e agora alcançou o interior onde a rede hospitalar é pequena. Os governadores do Centro-Oeste foram particularmente negligentes, pois tiveram tempo para se preparar e não moveram uma palha, agora estão perto do colapso. Aberturas econômicas prematuras nas capitais estão acelerando novamente o contágio; os governadores estão cedendo à pressão de empresários que nada ganharão com isto: o consumo continuará baixo com as dívidas das famílias e medo ao contágio.
Desorganização e fraudesMuitos diretores de hospitais públicos deixaram os estoques de equipamentos e remédios chegaram ao mínimo para comunicar; o resultado é que em alguns lugares faltaram anestésicos e pacientes foram entubados e amarrados nos leitos; centenas morreram na fila da UTI  enquanto equipes de saúde trabalham com aventais e máscaras que deveriam ser descartadas ontem. E a coisa não para por aí, agora todo dia há denúncia de superfaturamento e fraudes de todo o tipo; até uma empresa importadora de vinho comprou ventiladores na China a preços absurdos. Contratos foram firmados por empresas fantasmas e hospitais de campanha não saíram do papel. Vários secretários de saúde foram demitidos e processados. A tríplice conjunção cai na casa 12 do país (saúde pública, escândalos, prisões etc.)
JudiciárioHá uma guerra entre a PGR (Procuradoria-Geral da República) e a força-tarefa de Curitiba pela posse de dados sigilosos dos inquéritos da Lava Jato; não há mocinhos nesta história. O Intercept revelou como Moro guiou os procuradores no processo publicando o material hackeado da força. Alguns políticos e jornalistas levantaram a suspeita de uma intervenção da CIA na Lava Jato, estavam equivocados, pois a agência cuida de eleições, golpes de estado e assassinato de oponentes no exterior. Mas agora foi revelado o papel do FBI com nomes, datas, e-mails trocados, uma farta documentação. O relatório completo está em www.apublica.org - O FBI e a Lava Jato.
O Trio de Ouro que az sambar o país.
O trio de ouro que faz sambar o país.
Do site Jornal Carlos Lima.
Enquanto isto os ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) cansaram das ameaças e tomaram algumas atitudes para esvaziá-las, foi o suficiente para baixar a histeria na internet e nas ruas. A prisão de Queiroz também ajudou a silenciar a família presidencial, não se sabe até quando. Saturno esteve em quadratura e Urano em oposição a Marte natal localizado na casa 9, do judiciário e ideologias (veja o mapa do Brasil).
PolíticaO resultado destas ações clareou um pouco o cenário, pois em todos os manifestos que circularam pela democracia em nenhum se menciona a destituição do presidente. Alguns partidos políticos (PSDB, DEM, MDB), o STF, a grande mídia e parte do empresariado espera que Bolsonaro sangre até 2022 e eles tenham um candidato viável até lá. Estratégia perigosa, pois a turbulência vai aumentar quando os efeitos da recessão estiverem à vista (falências e desemprego), mais dois anos e meio de destruição é insuportável e nada garante que eles arranjarão um candidato viável. Se este cenário se realizar veremos ações do judiciário para acuar o presidente, mas não para destituí-lo.
EconomiaO crédito para micro e pequenas empresas só chegou a 17% do planejado, pois os bancos temendo inadimplência fecharam a torneira. O Ministério da Saúde gastou apenas 23% do orçado para a pandemia. São políticas genocidas. A Dataprev comeu bola e liberou os 600 reais para centenas de milhares que não podiam receber e deixou 10 milhões de fora, a maioria em condições e precisando muito.
O IBGE se esforça, mas o cenário do mercado de trabalho continua nebuloso. Milhões estão com os contratos suspensos ou com reduções de horários e salários, o que acontecerá com eles? Não temos ideia da quantidade de falências, índice essencial para uma avaliação do futuro. Alguns fundos de investimentos bilionários entregaram cartas ao governo brasileiro com perguntas sobre desmatamento e queimadas na Amazônia (aumentaram este ano) e a situação dos indígenas. A ministra da Agricultura corre para desfazer as bobagens faladas e feitas por Salles, o ministro da destruição do Meio Ambiente.
Problema para os astrólogosSaturno e Capricórnio são sinais de realismo, cautela, conservação do que funciona. Dito isto, como explicar que nas 3 últimas passagens do planeta no signo, os eleitores brasileiros caíram em hipnose e votaram em candidatos de pequenos partidos que prometiam acabar com a corrupção e a velha política? Naturalmente as aventuras terminaram em desastres. Apesar desta convergência houve diferenças também.
Collor - um ato da ópera-bufa brasileira.
Um ato da ópera-bufa brasileira.
Do site Estuda.com. ENEM.
Em 1960, Júpiter fez companhia a Saturno em Capricórnio, Jânio foi eleito e renunciou em meses alegando ser impedido por forças ocultas. Em 89, Urano e Netuno faziam companhia e Collor aplicou um plano desastroso para debelar a hiperinflação enquanto seu tesoureiro fazia chantagem a empresários; renunciou antes que o Congresso o destituísse. Em 2018 era Plutão a companhia e o povo elegeu alguém ligado a milicianos, assassinos de aluguel, tudo sob tutela militar e ainda não ocorreu um desfecho. E a coisa fica mais interessante ainda se observarmos que nas primeiras passagens de Saturno não ocorreu nada parecido. E então, cartas para a redação.
O papel dos militaresResumo da história do liberalismo na América Latina: diante das primeiras dificuldades batam nas portas dos quartéis. Por aqui foi assim nas crises da Regência, em 1889, 1930/37/45 e 1964. Os militares se prestaram ao papel de babás de fazendeiros, banqueiros e empresários ineptos. Agora, pelos serviços prestados, eles ganharam 3 mil cargos de confiança e um bônus no meio da pandemia. Era difícil viver sob o lema Liberdade, Igualdade e Fraternidade e eles preferiam Cavalaria, Infantaria e Artilharia. As organizações da sociedade civil são muito frágeis e como os problemas econômicos são eternos, os militares se tornaram o partido da ordem por excelência, isto é sintoma de um profundo fracasso na modernização da sociedade.
Weintraub fugiu para os EUA, Decotelli enfeitou o currículo, Wassef ameaça cantar como passarinho, equipe do governo comemora o dia da independência com o embaixador americano cowboy. E haveria muito mais, mas está tudo no noticiário e humor negro tem limite.
Mundo afora
EUAUma precipitada abertura da economia levou a uma nova escalada na pandemia que Trump deu por vencida e isto lhe valeu uma queda nas pesquisas eleitorais, bem como por suas declarações diante dos protestos antirracistas; seus comícios estão vazios e o desespero aumenta. O que ele fará se perder a eleição é objeto de especulação e há avaliações tenebrosas. Centenas de milhares de pessoas protestaram por duas semanas se arriscando ao contágio e no fim o resultado foi pífio: um projeto de lei bastante simples para reforma das polícias. Movimentos sem coordenação e reivindicações claras dão nisto.
Mais de 45 milhões já pediram seguro desemprego e o FED continua a despejar dinheiro mantendo os índices na bolsa artificialmente altos. Em breve o desassossego vai bater forte. Grandes empresas começaram a retirar publicidade do Facebook, que virou um palco de fake news e é um coletor de informações para as agências de segurança. E com tudo isto acontecendo o governo ainda tem energia para se atritar com China e Rússia. Marte em Áries faz quadratura a todos os planetas em Câncer; Netuno está em oposição a sua própria posição original e a oposição Mercúrio/Plutão continua estimulada pelos planetas no final de Capricórnio (veja o mapa dos EUA).
ChinaRepiques da pandemia em Pequim acenderam a luz amarela, mostrando novamente que o perigo não passou. O governo perdeu a paciência com os protestos em Hong Kong financiados com dinheiro estrangeiro e sancionou uma lei de segurança para a ilha. Devagar a vida volta ao habitual, mas com a queda das exportações o país precisa estimular o consumo interno. Marte fará uma longa oposição aos planetas em Libra e Júpiter ainda está sob forte tensão pelos planetas em Capricórnio (veja o mapa da China).
Protesto em Hong Kong
Protesto em Hong Kong, tensão EUA-China.
Do site O dia IG.
ÍndiaO governo lidou mal com a pandemia e faz um grande malabarismo entre os acenos americanos e sua participação nos Brics, enquanto dificulta a vida de 150 milhões de mulçumanos residentes no país. É o caso de Caxemira, região que rende conflitos desde a independência, pois a maioria da população é islâmica, agora o conflito foi com a China na fronteira e por nada, mas resultou em mortes de alguns soldados. O governo do país tenta tenazmente uma situação de autonomia frente à China, mas não tem uma economia diversificada para sustentar esta posição. Marte faz um trino aos planetas em Leão, mas Urano fará uma longa e explosiva quadratura a eles (veja o mapa da Índia).
União EuropeiaDúvidas no ar: a renda do turismo de verão é importante, mas se isto resultar em repique da pandemia? Os europeus se debatem com a questão, até agora a reabertura da economia tem sido organizada com sucesso, apesar de repiques na Itália e Espanha. Na França para surpresa geral, o Partido Verde ganhou a prefeitura de cidades importantes e o partido de Macron foi mal. Na Alemanha o governo expurga um grupo das forças policiais simpático ao partido da AfD, racista e xenófobo. Marte fará quadratura aos planetas em Capricórnio e Urano quadratura a Saturno natal (veja o mapa da União Europeia).
RússiaA pandemia chegou tarde e se expandiu rápida, mas a letalidade é baixa. Sob sanções econômicas e preço do petróleo em baixa, o país se virou para diversificar a economia, sua agricultura se expandiu e algumas indústrias de ponta prosperaram. Acabam de referendar mudanças na Constituição que permitem mais dois mandatos a Putin, elevam o salário mínimo, reforçam a aliança da Igreja Ortodoxa com o Estado etc. Os EUA transferiram bases militares da Alemanha para a Polônia, uma provocação tola e os acordos nucleares estão findando sem perspectivas de renovação.  Tudo isto ocorrendo com Urano no MC e Marte fazendo quadratura aos planetas em Capricórnio (veja o mapa da Rússia).
A cultura da morte
Assim que os bares reabriram os jovens se aglomeraram em celebrações por todos os cantos do Ocidente. É compreensível, depois de três meses de quarentena foi um alívio, mas que arrisquem a vida já é um sintoma do estado desta civilização que promove esportes radicais; o pior é que isto revela outra coisa: uma indiferença pela vida de outras pessoas, inclusive parentes. Isto vem de longe, pelo menos desde a Primeira Guerra quando populações indefesas foram bombardeadas com artilharia e gases tóxicos, a vida humana tornou-se descartável.
Soldado alemão lança gases na Primeira Guerra
Soldado alemão lança gases na Primeira Guerra.
Do site Carta Capital.
Durante a Guerra, Carl Jung sofria com fantasias e visões tenebrosas relatadas no seu Livro Vermelho e Freud escrevia Para além do princípio do prazer. A arte da época testemunha a hecatombe. E com a indiferença veio a emergência de impulsos agressivos: ódio aos diferentes, ganância, vingança e apologia da ignorância. E nisto estamos, cada vez mais longe.
Esta indiferença pode ser observada também no estrago ao meio ambiente e aos índices de violência, recebidos com um bocejo pela maioria. Ou mudamos esta mentalidade ou viveremos uma destruição horrível e, o pior, ela será uma lenta agonia.
 
No lodaçal de nossos vícios imortais,
Um há mais feio, mais iníquo, mais imundo,
Sem grandes gestos ou sequer lançar um grito
Da terra, por prazer, faria um só detrito
E num bocejo imenso engolia o mundo
É o tédio...
Baudelaire, As flores do mal, 1857.
Tradução de Ivan Junqueira.
Rui Sá Silva Barros é historiador, astrólogo.
Mestre em História social (USP) e autor de textos sobre simbologia
(Esoterismo, ciência e sociedade). Pesquisador em Kaballa (Tarô e Qabbalah).
Oferece consultas astrológicas com ênfase nas soluções para todos os temas.
Contatos e informações: rui.ssbarros@uol.com.br ou fone: 11 2367-9179.
Outros trabalhos seus noClube do Tarô: Autores
Edição: CKR – 07/07/2020
Fórum: partilhe seus comentários ou deixe questões para o Rui responder
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2020 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil