Home page

25 de outubro de 2021

Responsável: Constantino K. Riemma


  Santos do Dia: jan | fev | mar | abr | mai | jun | jul | ago | set | out | nov | dez  
Os Santos do Dia : Agosto
1º de agosto: Santa Sofia e o Mundo
Santa Sofia, nobre romana cujo nome significa “Sabedoria Divina”, nasceu por volta de 130. Teve por filhas as três virgens: Fé, Esperança e Caridade, nomes que ela escolheu no batismo por sua dedicação às virtudes cristãs.
Santa Sofia - 1º de agosto
Imagens: pintura de Santa Sofia em Igreja Ortodoxa e
a carta XXI. Mundo no Tarô dos Santos de Robert Place.
Explica Robert Place, o criador do Tarô dos Santos: "Sofia está em uma mandorla, uma aura no formato de amêndoa, que representa a radiação celeste. Ela está em pé em um globo com três símbolos — cruz, coração e âncora — símbolos das três virtudes cristãs: Fé, Caridade e Esperança. Nos quatro pontos cardeais estão os símbolos dos Quatro Evangelistas, que rodeiam o trono de Cristo, como é dito no Apocalipse. Os quatro seres viventes podem ser relacionados aos quatro elementos, às quatro virtudes cadeais que, combinadas com os símbolos das três virtudes cristãs, proporcionam os sete degraus da escada que conduzem à visão do Uno".
31/07/2020
10 de agosto: São Lourenço e o Cavaleiro de Ouros
São Lourenço, santo espanhol, nasceu em 225 e morreu martirizado em 258. Está entre os diáconos do início da Igreja de Roma, considerados os guardiões dos bens da Igreja e doadores de ajuda aos pobres. A grelha que aparece em suas imagens é uma referência ao modo cruel como foi executado, por ter distribuido os bens da Igreja aos pobre e não ao imperador Valeriano.
Conta-se que o santo conservou seu bom humor mesmo enquanto era executado, dizendo aos que o queimavam: "podem me virar agora, pois este lado já está bem assado". [www.pt.wikipedia.org/wiki/Lourenço_de_Huesca]
São Lourenço e o Cavaleiro de Ouros - 10 de agosto
Imagens: o Cavaleiro de Ouros no Tarô dos Santos de Robert Place
e a pintura de São Lourenço por autor desconhecido.
Robert Place, o criador do Tarô dos Santos, informa: "São Lourenço é o padroeiro dos comediantes, diáconos, pobres, bibliotecários, cozinheiros, fabricantes de cerveja, confeiteiros e donos de restaurantes. É também invocado para a proteção contra o fogo."
"Esta carta representa proteção do bem-estar físico e material e da sábia distribuição de recursos e de investimentos. Também pode representar alguém com que podemos contar e confiar".
09/08/2021
11 de agosto: Santa Clara e a Rainha de Copas
Santa Clara de Assis, (16.julho.1193 - 11.agosto.1253), foi a fundadora do ramo feminino da ordem franciscana, a chamada Ordem de Santa Clara (ou Ordem das Clarissas). Pertencia a uma família nobre e era dotada de grande beleza. Destacou-se desde cedo pela sua caridade e ao se deparar com a pobreza evangélica vivida por São Francisco de Assis, foi tomada pela irresistível tendência religiosa de segui-lo.
Santa Clalra e a Rainha de Copas - 11 de agosto
Santinho impresso na Alemanha e a carta no Tarô dos Santos de Robert Place
O seu primeiro milagre foi em vida. Conta-se que uma das irmãs da sua congregação havia saído para pedir esmolas para os pobres. Como não conseguiu quase nada, voltou desanimada e foi consolada por Santa Clara que lhe disse: "Confia em Deus!". Quando a santa se afastou, a outra freira foi pegar no embrulho que trouxera, mas não conseguiu levantar, pois tudo havia se multiplicado.
Em outra ocasião, quando Assis foi invadida pelos sarracenos, Santa Clara apanhou o ostensório com a hóstia consagrada e enfrentou o chefe deles, dizendo que Jesus Cristo era mais forte que eles. Os agressores, tomados de repente por inexplicável pânico, fugiram. Por este milagre Santa Clara é representada segurando o Ostensório na mão.
*   *   *
Robert Place, o autor do Tarô dos Santos, comenta: "Como ela é conhecida por ter bordado toalhas de altar, Santa Clara é a padroeira das bordadeiras. Também é padroeira da saúde dos olhos, dos douradores, ourives e da televisão."
"Esta carta representa a habilidade de agir com confiança, de enxergar através sem ter que conhecer o resultado que virá adiante no tempo. E, no nível mais profundo, ela representa o mistério".
10/08/220
16 de agosto: São Roque e o Valete de Paus
São Roque teria nascido em Montpellier, França, por volta de 1295 e falecido em 1379. Pouco se sabe, ao certo, sobre sua vida, pois muitas informações ainda continuam envolvidas em mistério. Não se tem certeza nem do seu próprio nome, uma vez que Roque seria sobrenome e não seu nome de batismo. Seu pai, um mercador rico e ligado a famílias importantes da cidade, tinha funções governamentais e grande fortuna como herança.
São Roque é cultuado como protetor contra a peste e padroeiro dos inválidos, cirurgiões, e dos cães. É também considerado por algumas comunidades como protetor do gado contra doenças contagiosas.
São Roque e o Valete de Paus
Carta no Tarô dos Santos de Robert Place e
a imagem de São Roque na catedral de Palmi, em trajes
de peregrino com o bordão, o cachorro com o pão na boca,
a ferida na perna e a vieira (concha), símbolo dos peregrinos.
A sua popularidade, devido à intercessão contra a peste, é grande em todo o mundo católico e padroeiro de diversas profissões ligadas à medicina, santo protetor contra a peste, padroeiro dos inválidos, ao tratamento de animais e dos seus produtos e aos cães.
https://pt.wikipedia.org/wiki/Roque_de_Montpellier
*   *   *
Robert Place, o autor do Tarô dos Santos, comenta: "Esta carta representa a aventura e saída pra uma nova área ou empreendimento. Também representa a humildade que dever ter para admitir nossas fraquezas e acetar a ajuda de outras pessoas."
A vida de São Roque
Simone Gomes Omega
Segundo uma lenda, Roque teria nascido com um sinal no peito em forma de cruz, o que o predestinaria à santidade. Órfão de pai e mãe muito jovem, Roque teria sido educado por um tio e estudado Medicina na sua cidade natal, porém sem concluir os estudos.
Praticante da caridade e do aperfeiçoamento espiritual, aos 20 anos, quando atingiu a maioridade, distribuiu seus bens aos pobres e com o tio que o havia educado e saiu em peregrinação a Roma.
São Roque operou muitas curas milagrosas pelas cidades por onde passou. Tomadas pela peste, provavelmente a Peste Negra de 1348, Roque trabalhou como voluntário levando a cura aos doentes apenas utilizando um bisturi e o sinal da cruz, o que fez com o considerassem cada vez mais um milagreiro.
Na viagem de volta para Montpellier, Roque foi acometido pela peste, o que o impediu de prosseguir com sua obra assistencial. Para impedir que outras pessoas fossem contagiadas, isolou-se numa floresta. Segundo a lenda, Roque não morreu de sede e de fome, pois bebia a água de uma fonte e um cachorro diariamente lhe trazia um pão.
Roque foi milagrosamente curado, mas logo foi preso e abandonado na prisão até morrer, acusado de espionagem e de disseminar a peste. Foi reconhecido apenas depois de morto por causa da marca da cruz que trazia no peito. A partir disso, a fama de sua santidade espalhou-se rapidamente, sendo-lhe atribuídos inúmeros milagres, tornando-se o protetor contra a peste. Um dos milagres atribuídos a São Roque teria sido o de curar a perna de seu carcereiro. Este, após tocar o corpo de Roque para atestar sua morte, teve sua perna coxa milagrosamente curada.
Sua canonização foi reconhecida em 1414, quando o contágio em uma epidemia de peste cessou completamente ao serem realizadas preces e procissões em sua honra. Cada vez que surgia uma epidemia, a devoção a São Roque tornava-se mais intensa.
São Roque e o Valete de Copas no Tarô dos Santos
No tarô, o naipe de Paus, representado pelo bastão, relaciona-se à energia e à espiritualidade, à coragem e à vontade para realizar objetivos. O Valete (ou Pajem) de Paus é aquele que sai em busca dessa realização. Pertencente a uma família de posses, o valete Roque divide sua herança com os mais necessitados para realizar algo ainda maior: operar curas nos lugares por onde passou em suas peregrinações. Roque empreendeu seu dom de cura e sua energia em uma época em que as doenças assolavam a população, trabalhando de forma voluntária, o que aumentava o aperfeiçoamento espiritual que buscava.
Roque foi vítima não apenas das doenças que tanto se empenhou em combater, mas também da intolerância daqueles que o acusaram e o abandonaram numa prisão até o dia de sua morte, São Roque, o jovem servo, não pensou duas vezes em deixar sua vida abastada para perseguir seus objetivos, movido por sua energia e força internas, a fim de realizar sua missão, concretizada nas curas e milagres por ele operados.
São Roque e o Louco no Tarô
Dentre as cartas do tarô, O Louco, muitas vezes intitulado "O Princípio da Coragem", é o peregrino que deixa sua vida pregressa e seus bens materiais de forma voluntária para sair em busca de seus objetivos e sua iluminação espiritual. Apesar, dos perigos e desafios que sabe que irá enfrentar, O Louco segue com coragem e determinação, carregando apenas o que é mais essencial, simbolizado pela trouxa que carrega. O bastão em que ele se apóia representa seus desejos e sua vontade de trilhar seu próprio caminho. O cachorro que o acompanha representa a voz sábia dos instintos.
São Roque e as cartas O Louco no tarô
Pajem (Valete) de Paus no Tarot Mucha e O Louco no Tarocchi della Zingara
Da mesma forma que o Louco, Roque escolheu deixar sua família e seus bens materiais para tornar-se um peregrino e poder ajudar – por onde passasse – aqueles que precisavam de cura em um cenário devastado pela doença.
Ainda que tenha sido traído por alguns, Roque buscou superar os desafios e cumprir a tarefa que ele designou para si mesmo. O cachorro que acompanha o Louco pode ser visto como aquele que diariamente levava um pão para São Roque para que ele pudesse sobreviver isolado na floresta, ao ser acometido pela mesma doença que tentava combater mediante milagres de cura.
Ao observar os arcanos das imagens, podemos ver uma forte semelhança entre a imagem de São Roque, o Valete de Paus de Robert Place e O Louco do Tarocchi: o bordão/cajado que ele carrega, o cachorro que o exorta e a coloração da túnica.
Edit. CKR - 14/08/2021
18 de agosto: Santa Helena e a Imperatriz
Santa Helena nasceu em 250, de família modesta. É conhecida como a primeira mulher de Constâncio Cloro e mãe do imperador romano Constantino. De acordo com a tradição cristã, teria sido ela quem descobriu o local de crucificação de Jesus Cristo, onde foi erguida a Basílica do Santo Sepulcro.
Santa Helena - 18 de agosto
Imagens: a carta III. Imperatriz no Tarô dos Santos de Robert Place
e Santa Helena na National Gallery of Art (Washington - EUA).
Helena converteu-se ao cristianismo e algumas tradições atribuem a ela a o apelo para a conversão do filho Constantino, o futuro imperador romano, que em 313 tinha mandado publicar o Édito de Milão através do qual se passava a tolerar o cristianismo.
https://pt.wikipedia.org/wiki/Helena_de_Constantinopla
*   *   *
Robert Place, o autor do Tarô dos Santos, assim resume a correlação que estabeleceu entre o arcano 3, a Imperatriz, com Santa Helena: "Na arte litúrgica, assim como nesta carta, Helena é retratada como uma imperatriz, que está segurando a verdadeira cruz. Ela está suntuosamente vestida. E está de costas para uma terra estrangeira. Ela seguia a sua visão e o que ela antevia lhe foi miraculosamente entregue. A Imperatriz representa o princípio feminino, que atrai aquilo que deseja."
16/08/2021
  Santos do Dia: jan | fev | mar | abr | mai | jun | jul | ago | set | out | nov | dez  
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2020 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil