Home page

25 de outubro de 2021

Responsável: Constantino K. Riemma


  Santos do Dia: jan | fev | mar | abr | mai | jun | jul | ago | set | out | nov | dez
Os Santos do Dia e o Tarô : Junho
2 de junho: Santa Blandina e o Pendurado
Em 177 começou em Lyon uma perseguição contra os cristãos, de acordo com os decretos do imperador Marcos Aurélio. Blandina era uma escrava cristã que foi presa juntamente com sua senhora. Blandina era originária da Ásia Menor, na região central da atual Turquia. Apesar dos temores que os outros cristãos tinham com relação à sua fidelidade na fé, ela mostrou uma firmeza extraordinária ao enfrentar o martírio, em que não lhe foi poupada a crueldade. Presa aos 15 anos por se declarar cristã, ela repetia: "Sou cristã e entre nós nada há de mal".
Santa Blandina - ícone e sacrificada pelo touro
Ícone de Santa Blandina e gravura do seu martírio na arena romana.
Ela foi conduzida inicialmente ao anfiteatro Trois Gaules, que ainda existe na cidade de Lyon, França, e foi pendurada em um poste em forma de cruz; ela rezou em voz alta e as feras não a atacaram. Em seguida, ela foi levada para a arena, juntamente com outros fiéis, sobreviventes de várias torturas, onde foi forçada a testemunhar a terrível morte de seus companheiros, enquanto ela superava mais uma vez o tormento da grelha ardente.
Ficando sozinha, caiu sobre ela a ferocidade pagã: desnuda e coberta com uma rede foi exposta às vaias dos espectadores e à fúria de um touro, que a golpeou com os chifres, jogou-a para o ar várias vezes e, finalmente, foi morta pela espada em 2 de junho de 177. Os pagãos mesmos declararam que jamais uma mulher sofrera tantos e tão duros tormentos.
O nome Blandina deriva de Blanda, do latim blandus, que significa branda, doce, meiga, suave. "Branda" no nome, a jovem demonstrou uma vontade intensa e persistente ao defender sua fé, mesmo tendo que passar por terríveis e prolongadas torturas.
Blandina, a virgem e mártir, é a santa padroeira da cidade de Lyon. É também, com Santa Marta, padroeira das empregadas. Ela é comemorada no dia 2 de junho junto aos outros mártires de Lyon.
Santa Blandina e o Pendurado no Tarô dos Santos
Simone Gomes Omega
Robert Place, o autor do Tarô dos Santos, escreve: "Como o Enforcado, Santa Blandina teve que suportar a condenação, tortura e a humilhação pública. Sua lenda é vista como uma história horrivel, mas ela é uma dos muitos heróis que tiveram de encarar o sofrimenteo e a morte pela causa espiritual".
2.junho - Santa Blandina e 12. O Pendurado
O Pendurado, o arcano 12 no Tarô dos Santos de Robert Place e o vitral de Santa Blandina.
Podemos acrescentar que, assim como o Pendurado, Santa Blandina foi pendurada em um poste em forma de cruz. No personagem do arcano XII, o rosto está sereno. Em Santa Blandina, ao que tudo indica, se a fisionomia estava sofrida, era o espírito que estava sereno, apesar dos tormentos a que foi submetida. Aceitou a provação e o sacrifício pela sua fé em Cristo. Sua firmeza em meio às inúmeras torturas que sofreu, fez dessa mártir uma verdadeira ligação do plano terreno com o divino.
A suspensão pelos pés foi uma das formas mais comuns de tortura sofrida pelos mártires dos primeiros séculos da cristandade. Esse tipo de punição, muito utilizada pelos romanos, impingia aos condenados as mais diversas formas de humilhação. A sujeição ao sacrifício e à penitência servia como modelo aos demais por meio de um exemplo, uma "lição pública".
As mulheres tinham sua humilhação maximizada pelo fato de serem penduradas de forma com que suas partes íntimas ficassem à mostra, fazendo com que o desprezo e os ataques à religião cristã fossem ainda maiores. Nessa época os cristãos eram constantemente sujeitados às mais duras atrocidades, crueldades, perseguições, suplícios e torturas pelo simples fato de serem cristãos em uma sociedade onde imperava o paganismo e o politeísmo.
Blandina se entregou de corpo e alma. Submeteu-se ao sacrifício por algo considerado muito valioso por ela e seus companheiros mártires: a fé cristã, tantas vezes repetida e testemunhada por sua célebre frase: "Eu sou um cristã e entre nós não há mal nenhum".
31/05/2020
6 de junho: São Norberto e o Valete de Ouros
Norberto nasceu, por volta de 1080, em Xanten (Alemanha). Filho mais novo de uma família da nobreza, escolheu carreira religiosa, mas buscou apenas prazeres e luxos. Um dia foi atingido por um raio, quando cavalgava no bosque. Seu cavalo morreu e, quando o jovem despertou do desmaio, ouviu uma voz que lhe dizia para abandonar a vida mundana e praticar a virtude para salvar sua alma. A partir daquele instante, deixou a família, amigos, posses e a vida dos prazeres. Passou a percorrer, na solidão, com os pés descalços e roupa de penitente, os caminhos da Alemanha, Bélgica e França.
São Norberto e o Valete de Ouros no Tarô dos Santos de Robert Place
São Norberto e o Valete de Ouros no Tarô dos Santos de Robert Place.
Para aprimorar o dom da pregação, completou os estudos teológicos no mosteiro de Siegburgo e recebeu a ordenação sacerdotal. Fundou a Ordem dos Cônegos Regulares Premonstratenses – uma referência à cidade de Prémontré onde foi criada – também conhecida como "dos Monges Brancos", por causa da cor do hábito que usavam. A principal regra da nova Ordem era que os sacerdotes vivessem sua vida apostólica com disciplina e dedicação conventual – a Regra de Santo Agostinho –, uma revolucionária concepção de vida religiosa para a época.
Reiniciou, mais tarde sua obra de evangelização itinerante como um simples sacerdote mendicante. Em 1126, nomeado arcebispo de Magdeburgo, lutou contra o cisma que ameaçava dividir a Igreja naquele tempo. Respeitado pelo rei Lotário III, da Alemanha, foi por ele escolhido para seu conselheiro espiritual e chanceler junto ao Papa Inocêncio II. No início de sua caminhada, foi muito contestado pelo clero, mas acabou conseguindo o apoio do Papa e seu trabalho, então, pode prosseguir: promover uma intensa reforma no clero e na nobreza que apenas praticavam o cristianismo de forma superficial.
Norberto,ao voltar de uma missão de paz na Itália, morreu no dia 6 de junho de 1134, na sua sede episcopal, onde foi sepultado. Foi canonizado, em 1582, pelo papa Gregório XIII. Devido à Reforma Protestante, suas relíquias foram trasladadas para a abadia de Strahov, na cidade de Praga, capital da República Tcheca, em 1627, onde estão guardadas até hoje.
São Norberto e o Valete de Ouros no Tarô dos Santos
Simone Gomes Omega
O Valete de Ouros no Tarô dos Santos de Robert Place, representa a escolha de São Norberto entre sua vida mundana de luxos e prazeresos e algo mais nobre e significativo, tais como seus projetos de reforma na sociedade cristã em que vivia.
Assim como o Valete de Ouros, Norberto traçou um objetivo e fez de tudo para colocá-lo em prática. Escolheu viver de maneira simples, levando apenas o necessário para realizar sua tarefa itinerante. Deixou suas roupas e seus calçados luxuosos para iniciar sua caminhada com roupas singelas e descalço, despindo-se assim, da matéria para valorizar o que era necessário ao espírito. Este santo das vestes brancas precisou experimentar sentimentos rasos para só então poder valorizar e se entregar ao que vem do mais Alto.
São Norberto e o Ás de Copas
Outras correlações também podem se estabelecidas. Por exemplo, o Ás de Copas no tarô de Marselha é o cálice – ou ostensório – carregado por São Norberto em suas representações.
São Norberto e o As de Copas
Representação de São Norberto com o ostensório – peça utilizada para expor a hóstia sobre o altar ou transportá-la em procissão – e um ramo de oliveira, que simboliza a frutificação, a sabedoria que conduz à Paz e a fartura. À direita o Ás de de Copas no tarô clássico.
Iconografia completa em http://abadiadesaonorberto.com.br/fundador/
Copas é o naipe relacionado com as emoções e os sentimentos. Representa a coragem e a perseverança de São Norberto em seguir o chamado de Deus. Contudo, se o jovem Norberto não tivesse ouvido aquela voz que o chamou e inspirou enquanto esteve desmaiado, teria continuado sua vida materialista, ilusória, mais preocupado em ter do que ser, teria perdido sua vida espiritual e não seria o responsável por levar conhecimento e uma educação cristã alinhada com seus propósitos, isto é, viver de forma disciplinada, humilde e dedicada.
O cálice simboliza o Cristianismo sincero e devotado como Norberto o entendia, idealizou e defendeu. Ele contém a vida transformada de São Norberto.
04/06/2021
12.junho: Dia dos Namorados  -  13.junho: Sto Antônio
No Brasil, o Dia dos Namorados teve sua data promovida pelo publicitário João Dória para o dia 12 de Junho, por ser véspera do 13 de Junho: Dia de Santo Antônio, o santo com tradição de casamenteiro. João Dória trouxe a ideia do exterior e a apresentou aos comerciantes paulistas, iniciando em junho de 1949 uma campanha com o slogan "não é só com beijos que se prova o amor".
Dia dos Namorados, 12 de junho - Dia de Santo Antonio - 13 de junho
Dia dos Namorados (12.junho) e de Santo Antônio de Pádua (13.junho)
A ideia de criar o Dia dos Namorados se expandiu pelo Brasil, amparada pela correlação com o Dia de São Valentim, que nos países do hemisfério norte, ocorre em 14 de fevereiro e é utilizada para incentivar a troca de presentes pelo casal apaixonado. [Fonte: Wikipedia]
A vida de Santo Antônio
Simone Gomes Omega
Santo Antônio (Santo Antônio de Pádua ou de Lisboa), nasceu em Lisboa em 15 de agosto de 1195?, sob o nome de batismo Fernando de Bulhões e Taveira de Azevedo. Foi Doutor da Igreja e pertenceu à Ordem dos Cônegos Regulares da Santa Cruz, que seguiam a Regra de Santo Agostinho. Foi posteriormente para o Convento de Santa Cruz, em Coimbra, onde aprofundou os seus estudos religiosos em Filosofia e Teologia.
De família rica e nobre, tornou-se franciscano em 1220 e viajou muito, vivendo inicialmente em Portugal, depois na Itália e na França, retornando em seguida à Itália. Quando sua eloquência e cultura teológica tornaram-se conhecidas, – tinha o dom da palavra e uma excelente memória –, foi nomeado mestre de Teologia em Bolonha. Em seguida mudou-se para Pádua, onde morreu aos 36 (ou 40) anos, em 13 de junho de 1231.
Santo Antônio conheceu pessoalmente São Francisco de Assis na Sicília, na volta de uma viagem que faria ao Marrocos, mas que foi abreviada por conta de uma grande enfermidade. Nessa ocasião, Frei Antônio, como foi chamado por São Francisco, passa 15 meses como um eremita no monte Paolo e após esse período, é encarregado da formação teológica dos irmãos do mosteiro dos Franciscanos em Bolonha.
O reconhecimento de santidade levou à sua canonização pela Igreja Católica pouco depois de falecer. Hoje é visto como um dos grandes santos do Catolicismo; recebe uma grande veneração e é cercado por um rico folclore.
No Brasil, Santo Antônio é conhecido como Santo Casamenteiro, sendo o dia dos namorados comemorado no dia 12 de junho, véspera do dia de Santo Antônio. Nesse dia, são realizadas simpatias para o santo, com orações e pedidos de casamento.
É um dos santos mais populares nas Festas Juninas e diversos costumes estão ligados a ele. A moças solteiras retiram o Menino Jesus das estátuas e só o devolvem quando arranjam casamento... Uma prece especial, os "responsos", é feita para que ele ajude a encontrar objetos perdidos. No dia da sua festa muitas igrejas distribuem pães bentos, os "pãezinhos de Santo Antônio", que devem ser guardados numa lata de mantimentos para que não falte alimento na casa.
Santo Antônio de Pádua – ou de Lisboa – é o padroeiro de Portugal, dos casamentos, das mulheres grávidas, dos pobres, dos oprimidos e também protetor das coisas perdidas.
Santo Antônio e os arcanos do Tarô
Parece impossível pensar em Santo Antônio sem relacioná-lo com Os Namorados do tarô. Isso porque santo Antônio é o padroeiro dos casais e daqueles que desejam se casar. No tarô, Os Namorados é o arcano que representa o amor e a união dos casais, o envolvimento e os laços a que se unem todos os seres; sentimentos de afeto e dedicação que movem aqueles que buscam sua alma gêmea, afinal a maioria diz ainda estar em busca de sua cara-metade. O Cupido, o próprio Amor, na figura, está pronto a atingir os corações daqueles que ele tem como alvo com sua flecha, para  despertar-lhes o amor e a paixão. Como se costuma dizer, o amor está no ar!
Santo Antonio e os arcanos dos Nmorados, Cavaleiro de Copas e Eremita
Os Namorados no Oswald Wirth Tarot, o Cavaleiro de Copas no Tarot Art Nouveau e o Eremita no Tarocchi della Zingara.
Além das relações estabelecidas entre Santo Antônio e Os Namorados, podemos dizer também que há uma aproximação com O Cavaleiro de Copas, do naipe dos corações, das afeições, das emoções e dos sentimentos. Simboliza um casamento feliz e bem combinado. Além disso, Santo Antônio foi convidado pelo próprio São Francisco de Assis a instruir e evangelizar os irmãos de seminário, o que ele realizou com grande acolhimento, dedicação e generosidade, apesar de sua frágil saúde.  Santo Antônio é um verdadeiro cavaleiro do amor, caridoso, sensível e afetivo para com os mais simples, os mais pobres, aos quais dedicou sua vida, caráter essencial para que fosse rapidamente reconhecido como santo após sua morte.
É possível encontrarmos algumas características do Eremita em Santo Antônio. Embora durante sua missão evangelizadora ele preferisse viajar, percorrer caminhos e estradas, visitando os povoados e pregando aos mais necessitados e humildes – diferentemente de outros frades que viviam como eremitas –, durante sua juventude foi a forma que ele encontrou para estudar e se aprofundar nos estudos. Preferia ficar mais recolhido e em oração, a ponto de rejeitar visitas. Despojado de uma vida de riquezas e fútil, Antônio, desde jovem, mostrava preferência por uma existência mais isolada e reservada, em que desenvolveu o dom da palavra e da oratória. No auto-isolamento pode adquirir todo o conhecimento que dividiria com todos, principalmente os que deles eram privados. Mostrou às pessoas que a maior riqueza é a do coração e da misericórdia, pois é por meio dela que se pode encontrar a paz e a fraternidade por ele sonhada e vivida!
CKR-8/06/2021
24 de junho: São João Batista e o Cavaleiro de Copas
Simone Gomes Omega
São João Batista, filho de Isabel (prima de Maria, mãe de Jesus) e Zacarias, nasceu na Judeia. Foi o Anjo Gabriel que anunciou seu nascimento e seu nome, João, que significa "Deus é propício (ou misericordioso)". É o único santo, além de Nossa Senhora, em que se festeja o nascimento, porque a Igreja vê nele a preanunciação do nascimento de Cristo.
O nascimento de João Batista foi anunciado no Antigo Testamento por Malaquias e principalmente por Isaías como a voz que gritava no deserto e anunciava a chegada do Salvador. No Novo Testamento foi chamado por Lucas de "encarnação de Elias". Seu nascimento foi considerado um milagre, pois seus pais já estavam em idade avançada e sua mãe era tida como estéril. Foi apresentado pelos evangelistas como o precursor do Messias, cujo dia do nascimento é também chamado de "Aurora da Salvação".
Durante a vida adulta, João viveu como um nômade e pregou no deserto com palavras firmes a virtude, a retidão, a conversão e a necessidade do batismo para a purificação da alma, o que fez com que muitas pessoas aceitassem "porque o Reino dos Céus está próximo". João praticava um ritual de purificação corporal por meio de imersão dos fiéis na água, para simbolizar uma mudança interior de vida.
João Batista é o profeta que previu o advento do Messias, na pessoa de Jesus Cristo, e que o batizou às margens do rio Jordão. Assim Jesus começou sua vida pública. Por isso João foi chamado de "batista", isto, é aquele que batiza.
É considerado o maior dos profetas, por ter apresentado "o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo". Sua vocação se reveste de vários acontecimentos extraordinários, que preparam o nascimento de Jesus.
Decapitação de São João Batista
Ícone da decapitação do Glorioso Profeta, Precursor, Batista e
João e Salomé recebendo a cabeça de São João Batista.
João Batista morreu decapitado a mando de Herodes, que vivia em adultério com Herodíades, a mulher de seu irmão Filipe. No aniversário de Herodes, a filha de Herodíades dançou de forma tão surpreendente que, admirado, Herodes prometeu dar o que ela quisesse. Orientada por Herodíades, a filha pediu a cabeça de João Batista numa bandeja, porque João condenava o comportamento adúltero do casal.
O dia de São João é celebrado no Ocidente e no Oriente no dia 24 de junho e o seu martírio é celebrado no dia 29 de agosto. Tradicionalmente, a noite de 23 de Junho, véspera do Dia de São João, marca o início da celebração em sua homenagem. A festa se originou na Idade Média e se propagou por todo mundo cristão. A fogueira, um dos símbolos da festa, lembra aquela primeira fogueira feita por Isabel e Maria para comunicar o seu nascimento.
Festa de São João - 23 de junho
23 de junho: Festa de São João, por Jules Breton (1875).
Fonte: www.wikipedia.org/wiki/Nascimento_de_João Batista
São João é o patrono da vida monástica, dos convertidos, dos impressores e dos alfaiates. É um símbolo de desapego ao poder.
São João Batista e o Cavaleiro de Copas
Robert Place, o autor do Tarô dos Santos, associa São João Batista ao Cavaleiro de Copas, aquele que anuncia e que traz a boa notícia. Ele nos convida a uma nova oportunidade. Da mesma forma, São João anunciou a vinda de Cristo. João possuía um espírito corajoso e perseverante porque não deixou de instruir e exortar o povo no deserto a seguir uma nova vida. João, o batista, também conhecido como o Precursor de Jesus, foi o responsável por anunciar a vinda do Cristo e também batizá-lo. Durante sua dupla missão, João – o Portador da Palavra – não poupou esforços para atingir a todos com suas palavras de exortação e ânimo, convidando-os a mudarem de vida e abandonarem o pecado. Ao mesmo tempo não deixou de denunciar, a fraude, a vida adúltera e desregrada dos governantes com palavras duras e firmes.
São João Batista (de autor anônimo) e o Cavaleiro de Copas no Tarô dos Santos de Robert Place
Uma pintura de São João Batista (de autor anônimo)
e o Cavaleiro de Copas no Tarô dos Santos de Robert Place.
A taça carregada pelo Cavaleiro de Copas pode se relacionar com a concha utilizada no batismo para conter e derramar a água utilizada durante esse sacramento. A taça é o recipiente que retém e contém a água, seu elemento simbólico. A concha contém a água benta que purifica e marca a admissão do batizado na vida religiosa. No Catolicismo é um sacramento necessário para a salvação eterna.
João Batista batizando Cristo no rio Jordão e exemplo de concha de batismo.
João Batista batizando Cristo no rio Jordão e exemplo de concha de batismo.
O simbolismo da concha, objeto da liturgia cristã, guarda a ideia de purificação e renascimento, exatamente as ideias propostas por João Batista durante sua caminhada no deserto. Em algumas representações, São João aparece batizando Jesus com um recipiente semelhante a uma concha.
São João Batista como o Hierofante
No tarô, o Hierofante – ou Papa ou Sumo Sacerdote – é o guia espiritual. Assim como São João Batista, o Portador da Palavra, ele é o encarregado de levar o batismo e a Palavra de Deus a seu povo e mostrar-lhe o caminho da espiritualidade e salvação que conduz ao Criador. Ambos representam a ponte entre Deus e o homem, entre a sombra e a luz.
O Hierofante no Tarot Art Nouveau e em imagem árabe
O Hierofante no Tarot Art Nouveau e em imagem árabe
Na imagem, o escaravelho representa a sabedoria divina e a libertação da condenação, como era concebido no Antigo Egito. Não seria o personagem da carta o que se aproxima mais da imagem de São João Batista, o precursor e mártir da Igreja?
22/06/2021
29 de junho: São Pedro e São Paulo
Simone Gomes Omega
A solenidade de são Pedro e de São Paulo é uma das mais antigas da Igreja, sendo anterior até mesmo à comemoração do Natal.
Depois da Virgem Santíssima e de são João Batista, Pedro e Paulo são os santos que têm mais datas comemorativas no ano litúrgico. Além do tradicional 29 de junho, há: 25 de janeiro: conversão de São Paulo; 22 de fevereiro: festa da cátedra de São Pedro; e 18 de novembro: dedicação das basílicas de São Pedro e São Paulo. Os cristãos ortodoxos também realizam esta festa, porém no dia 12 de julho.
São Pedro e São Paulo são considerados os pilares que sustentam a Igreja tanto por sua fé e pregação: São Pedro, responsável por edificar a Igreja e São Paulo, pela evangelização.
Dia de São Pedro e do Papa - 29 de junho
Vitral de São Pedro e São Paulo na Basílica Vyšehrad em Praga
SÃO PEDRO, filho de Jonas e irmão do apóstolo André, nasceu em Betsaida, um pequeno vilarejo às margens do lago de Genesaré, ou Mar da Galileia, no norte de Israel. Seu nome de nascimento era Simão. Pescador, ele possuía um barco, em sociedade com seu pai e seu irmão. Ambos trabalhavam no Mar da Galileia, um lago de água doce formado pelo Rio Jordão, na região da Galileia em Israel.
Quando Jesus conheceu Simão, disse a ele uma frase que mudaria sua vida: Você será pescador de homens. A partir daí, Simão começou a seguir Jesus, que mudou seu nome para Pedro, que significa "pedra", "rocha".  Jesus disse a Pedro: "Tu és Pedro e sobre esta pedra fundarei a minha Igreja". Mais tarde o significado disso ficou claro: Pedro foi o primeiro Papa da Igreja, ou seja, tornou-se o possuidor das "chaves" da Igreja.
Uma das histórias mais conhecidas sobre a vida de Pedro foi a ocasião em que o apóstolo negou Jesus três vezes, antes de o galo cantar, no Horto das Oliveiras, quando o Mestre foi preso, sendo tomado pelo arrependimento em seguida, como Jesus havia profetizado. Quando Jesus ressuscitou, perdoou Pedro e disse-lhe: "Apascenta as minhas ovelhas".
A partir daí, passou a reunir multidões em suas pregações. Tinha o dom da cura. Pedro foi preso várias vezes por pregar o Evangelho. Os romanos prenderam-no e condenaram-no à morte de cruz – no ano de 64 ou 67, na colina Vaticana – por ser o líder da Igreja de Jesus Cristo. São Pedro pediu, e foi atendido, para ser crucificado de cabeça para baixo, por não se julgar digno de morrer como seu Mestre.
Pedro escreveu duas epístolas que estão no Novo Testamento, animando e exortando a Igreja nascente: I e II Epístolas, em que ele se identificou como "Pedro, Apóstolo de Jesus Cristo". São Pedro é o padroeiro dos papas, dos pescadores, de Roma e de Évora.
SÃO PAULO nasceu em Tarso, na região da Cilícia, ao sul da Ásia Menor (Província de Mersin na atual Turquia). Seus pais eram judeus e tinham o privilégio da cidadania romana. Frequentou a escola da sinagoga e tinha o ofício de tecelão. Tornou-se perseguidor das primeiras comunidades cristãs e participou do apedrejamento do apóstolo Estevão. Recebeu dois nomes, Saulo – hebreu e após sua conversão, Paulo – romano.
De perseguidor de cristãos – responsável pela morte de muitos deles –, Saulo tornou-se um dos cristãos mais fervorosos com sua missão apostólica. Converteu-se à fé cristã no caminho de Damasco, quando foi surpreendido por uma luz resplandecente vinda do céu e que fez com que ele caísse por terra. No mesmo instante ouviu uma voz que dizia: "Saulo, Saulo, por que me persegues?". Saulo então diz: "Quem és, Senhor?". Respondeu Ele: "Eu sou Jesus, a quem tu persegues".
Cego por três dias, ele despertou dessa condição quando foi batizado por Ananias, enviado por Jesus, em Damasco. Saulo, impressionado, converteu-se ao cristianismo. A partir desse momento, Jesus o chamou para o apostolado e seu nome foi mudado para Paulo. Tornou-se um grande missionário e doutrinador, fundando muitas comunidades.
De perseguidor passou a perseguido, sofreu muito pela fé e foi martirizado, sofrendo morte por decapitação. Converteu-se e tornou-se um dos grandes evangelizadores da igreja primitiva, tornando-se um dos grandes responsáveis pela sua expansão. Escreveu treze Epístolas e ficou conhecido como o "Apóstolo dos gentios".
Paulo pregou em diversos lugares do Oriente e em Corinto fundou uma comunidade cristã. Em Jerusalém foi acusado de pregar contra a Lei e preso em Roma. Em prisão domiciliar, escreveu suas epístolas. Dessas somente treze sobreviveram. Em 64 foi novamente preso, após o incêndio em Roma, que recaiu sobre os cristãos, e levado para os arredores de Roma. Foi decapitado no ano de 67.
São Paulo é padroeiro dos autores, da imprensa, das editoras, dos escritores, de São Paulo, de Malta, de Roma e de Londres.
Os martírios de São Pedro e São Paulo ocorreram em datas diferentes, porém ambos aconteceram em Roma durante a perseguição de Nero. São Paulo foi enterrado junto com São Pedro "Próximo as Catacumbas" (ad Catacumbas) na Via Apia – uma das principais estradas da Antiga Roma – e lá permaneceu até seu corpo ser levado para a Basílica de São Paulo Extra-Muros, em Roma.
São Pedro e o Papa no Tarô dos Santos
No tarô de Robert Place, o Papa ou Sumo Sacerdote, é o responsável pelo conhecimento religioso, é o guia espiritual. De acordo com a tradição da Igreja, o Papa é o Vigário de Cristo, aquele que confere a bênção e o perdão, em nome de Cristo, aos fiéis que estão sob seus cuidados.
Dia de São Pedro e do Papa - 29 de junho
Ícone de São Pedro na Igreja Ortodoxa e
Papa, arcano 5 no Tarô dos Santos de Robert Place.
Da mesma forma, Simão, chamado pela vontade do próprio Cristo, foi o edificador da Igreja, a pedra inicial, isto é, Pedro, como passou a ser chamado quando deixou de ser um simples pescador, para ser pescador de homens. Para isso, o perdão que ele teria a missão de conceder em nome de Cristo, foi o mesmo perdão que ele obteve por ter negado Jesus, de acordo com a profecia. O detentor das "chaves" da Igreja sabia que não seria um caminho fácil, mas assim, como Jesus, levou adiante seu ministério e edificou a Igreja; assim como o Mestre, foi perseguido, preso e crucificado.
São Pedro, o Apóstolo, foi o construtor da ponte entre os homens e o Mais Alto, entre a cegueira da incredulidade e a luz da fé e da fraternidade.
São Paulo e o Rei de Paus no Tarô dos Santos
No tarô de Robert Place, o Rei de Espadas tem um grande poder intelectual e racional. Um rei é o responsável por seus súditos, pelos que estão sob a proteção de sua espada. Mais do que usar sua espada, um soberano precisa saber usar sua inteligência para melhor governar e resolver qualquer disputa de maneira sábia e justa. Assim, ele poderá julgar com equilíbrio e justiça e seu povo não o temerá, mas o respeitará e estimará.
A espada do rei do arcano da imagem se relaciona com a vida Paulo antes e após sua conversão. De perseguidor – a espada servia para cortar, ferir e matar, quando perseguia os primeiros cristãos – a perseguido – a espada simboliza a perseguição por ele sofrida por levar o Evangelho aos gentios. Convertido, Paulo mudou radicalmente o curso de sua vida, reconstruiu seus pensamentos e direcionou sua inteligência e justiça para a instrução do povo.
Dia de São Pedro e do Papa - 29 de junho
Imagem de São Paulo e o arcano Rei de Paus
no Tarô dos Santos de Robert Place.
Com sua liderança e influência, tornou-se um dos maiores escritores, teólogos e pregadores do cristianismo. Concluiu que a maior força é intelectual e não física. Se antes entrava nas casas para fazer homens e mulheres prisioneiros, abriu-se para uma nova perspectiva, de equilíbrio e justiça, mesmo que isso lhe tenha custado perecer pela mesma espada da qual havia tanto feito uso.
*   *   *
Em outros tarôs também aparecem ressonâncias entre as imagens dos santos e as cartas:
São Pedro e São Paulo em cartas do tarô.
O Hierofante no Hanson Roberts Tarot, representando São Pedro com as chaves da Igreja
e O Rei de Espadas no Biddy Tarot, de Brigit Esselmont, representando São Paulo.
28/06/2020
  Santos do Dia: jan | fev | mar | abr | mai | jun | jul | ago | set | out | nov | dez
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2020 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil