Home page

23 de agosto de 2019

Responsável: Constantino K. Riemma


Desfecho à vista
Rui Sá Silva Barros
Historiador e Astrólogo
Brasília está entregue às contas, do orçamento e dos deputados pró ou contra impeachment. As duas contas não fecham, mas a degradação da economia acelera o desfecho da crise. O Congresso, num gesto de sensatez, manteve o veto de Dilma às propostas alucinadas que passaram no primeiro semestre e, se mantidas, arruinariam definitivamente as contas nacionais. O governo oferece ministérios ao PMDB, Saúde inclusive, na tentativa de reconquistar a governabilidade, mas o mapa do eclipse lunar total não dá fôlego ao governo.
Mapa do Eclipse L>unar Total de 27.setembro.2015
Eclipse Lunar Total de 27 de setembro de 2015
Calculado para São Paulo
O mapa já é bastante tenso, o Sol na casa 4, oposição; e a Lua eclipsada na casa 10, governo; o regente da casa 4, Vênus, em trino a Urano; Marte, o regente da casa 10 ,em oposição a Netuno e quadratura a Saturno. Tudo desfavorável ao governo. A Lua, o nó sul e o MC estão próximos a Plutão natal na casa 2 do mapa do Brasil (veja o mapa), o Ascendente em Gêmeos está em quadratura direta ao Mercúrio do mapa natal. Como se tudo isto fosse pouco, em outubro Marte e Júpiter farão conjunção a 14 graus de Virgem, onde está localizado o Sol do país.
O Brasil pode ser rebaixado por outra agência de avaliação o que acarretaria fuga de capitais, dólar em alta e ameaça de um repique inflacionário, mais recessão e desemprego. A ideia de deixar o governo sangrando por mais 3 anos é catastrófica e não deve prosperar. O processo de impeachment pode levar meses e neste caso a oposição parece manobrar para acuar o governo até a renúncia.
Seja como for o pós-Dilma será duro e tumultuado. A casta política lutará para se recompor e validar seus privilégios, mas a Lava Jato conspira contra isto e podemos ver gente do PMDB sendo processada. Um ajuste duríssimo deve ser implementado deflagrando greves e protestos, Educação e Saúde estão na mira dos cortes. A luta pela distribuição dos recursos vai ser mortal. Em novembro, Saturno e Netuno fazem quadratura no céu o que sinaliza corte de benefícios sociais e não apenas no Brasil.
Enquanto a balbúrdia prossegue, a Receita Federal começou a divulgar alguns dados interessantes para esta discussão. Em 2013, 27 milhões de pessoas declararam Imposto de renda, este é o real mercado de consumo do país. Metade deles ganha até 5 Salários Mínimos e contribui com 1% da arrecadação. Aproximadamente 10 milhões ganham entre 5 e 20 salários mínimos e aí está o grosso da arrecadação: esta faixa representa a classe média real. Um milhão de pessoas ganham entre 20 e 40 SM, 500 mil pessoas ganham entre 40 e 160 salários mínimos. No topo 71 mil brasileiros ganham em média 4 milhões de reais por ano e pagam pouquíssimo imposto: seus lucros e dividendos não são taxados.
Charge de Duke publicada em www.tribunadainternet.com.br
Nas discussões sobre o ajuste do Orçamento não passou pela cabeça de ninguém mexer neste vespeiro. Que trabalhismo é este que endossa um sistema tributário regressivo que taxa pesadamente o consumo popular e isenta milionários? Doze anos no poder e nada, pai dos pobres e mãe dos ricos.  O Brasil ainda arrasta uma grande miséria e todos os governos negam a realidade peremptoriamente, embelezando uma realidade doída. Trinta e oito milhões de pessoas com carteira profissional é muito pouco para uma população de 200 milhões e, além disto, vinte e cinco milhões ganham até 2 SM. Há 28 milhões de pessoas recebendo aposentadorias e pensões do INSS, a maioria ganha 1 salário mínimo. Sem ampliação do universo de emprego e melhoria do salário real não vamos a lugar algum.
Enquanto a crise se arrasta a violência dispara no noticiário, seja em volume, seja em novas formas. Obras e serviços paralisados engrossam o mau humor da população e para culminar anunciam um El Nino severo para os próximos meses, enxurradas no sudeste e sul e mais seca no nordeste. Ou a sociedade civil reforma a casta política e o Estado ou vamos girar em círculo, nenhuma novidade: foi assim na Inglaterra, EUA e França.
Mundo afora
Desde o ano passado tenho alertado para a crise política na União Europeia com Plutão e Urano afetando 4 planetas em Capricórnio no mapa natal (veja mapa da União Européia). A recente passagem de Júpiter (estrangeiros) pelo Ascendente (leste) trouxe a leva de refugiados e o eclipse lunar ocorre sobre a Lua natal. A Europa precisa de imigrantes por conta da taxa de natalidade abaixo da reposição e do envelhecimento da população, mas não destes imigrantes que fogem em desespero. Há uma ironia pavorosa nesta situação, pois este fluxo é o resultado final da intervenção americana no Iraque e dos desdobramentos da Primavera Árabe. Agora Inês é morta e o circo está instalado.
Campo de refugiados na Hungria
Campo de refugiados na Hungria
Foto publicada em www.epoca.globo.com
O único governo que tomou uma posição clara de acolhimento foi o alemão, os tchecos, eslovacos, húngaros e poloneses refugaram abertamente, Grécia, Itália e Espanha não estão em condições e a França está em cima do muro. Já o governo inglês se propôs a acolher uma porção ridícula. Naturalmente a solução sensata para isto é pacificar as áreas conflagradas de onde vêm os refugiados, mas isto está fora de cogitação: o combate ao Estado Islâmico continua a patinar, os russos reasseguram Basher Assad enquanto os sauditas financiam os adversários, os turcos aproveitam a crise para atacar os curdos etc.
No momento, grande parte da população europeia recebe os refugiados com simpatia, mas daqui a alguns meses os partidos nacionalistas e xenófobos estarão explorando a situação, especialmente se eles ainda estiverem acampados e subsidiados pelos governos. Não sei se o mercado de trabalho tem capacidade para absorver tanta gente com o nível de desemprego ainda muito alto. A chegada dos refugiados jogou o problema grego para segundo plano, mas nem por isto ele desapareceu. Enquanto isto os turcos já acolhem 2 milhões de refugiados e o Líbano 1 milhão, sem nenhuma ajuda externa.
O noticiário anda comemorando a aproximação EUA/Cuba e a visita do Papa aos dois países. Certamente é reconfortante perceber que os cubanos podem ter liberdade e algum conforto depois de 25 anos de penúria canina. Este povo valente deve olhar ao redor para a paisagem caribenha: paraísos fiscais, trânsito de drogas, cassinos e bordéis, veraneio de americanos aposentados etc. Será que eles conseguem algo alternativo? Em sites americanos o mapa astrológico de Cuba é o da proclamação da República de 1902, quando o país vivia sob o protetorado americano, como se sabe a Revolução é uma miragem e o país continuou o mesmo, nossos irmãos do Norte são mesmo de morte.
Os cubanos comemoram a Revolução em duas datas próximas: primeiro de janeiro, quando Batista fugiu do país e dia 8 de janeiro quando Fidel entrou em Havana e discursou em público. O mapa de 8/1/1959 (veja mapa de Cuba) responde melhor a duas datas cruciais: em 1961 o governo americano patrocinou a invasão fracassada da Baía dos Porcos, o que empurrou os cubanos para os braços soviéticos, e no ano seguinte a crise dos mísseis. No mapa de 8 de janeiro, o Sol, a Lua e Saturno estão em Capricórnio e os eventos se deram com a passagem do planeta dos anéis sobre os luminares, mas não consegui descobrir o horário da chegada da caravana a Havana.
Papa Francisco na ONU
O Papa Francisco na ONU
Foto de www.libertar.in
O Papa diz coisas sensatas e até triviais como: a paz é preferível à guerra, estamos danificando o planeta, a miséria é intolerável, a compaixão é artigo em falta no mundo, os empréstimos bancários asfixiam povos etc. Há anos muita gente e instituições dizem o mesmo, a novidade é que agora isto parte de uma autoridade religiosa com capacidade de atingir bilhões de pessoas. Imaginem só se as pessoas começarem a ouvir e refletir estas coisas, a ordem atual no mundo virá abaixo, eis o que é preciso evitar a qualquer custo dizem os dirigentes ancorados por Plutão em Capricórnio, esquecendo que isto também passará.
Notícias
O Sinarj promove seu Simpósio anual agora em outubro, com vasta programação e muitas palestras sobre a quadratura Saturno/Netuno, tema de minha intervenção. Convidaram colegas estrangeiros que darão cursos no dia anterior. Nos intervalos haverá happenings coordenados por astrólogos. Para além das palestras, o clima de confraternização é contagiante. Para ver a programação, horários, preços e dicas de hospedagem consultar o site www.sinarj.com.br
Juliano Cruz acabou de lançar Ur, romance que trata da vida do patriarca Abraão em sua juventude, antes de ser chamado pelo Senhor e ingressar no relato bíblico. Intrigas palacianas, uma longa viagem cheia de aventuras, tudo escrito numa linguagem envolvente e rica. Tenho orgulho de ter sido um dos primeiros leitores do original, quando o autor procurou uma avaliação. Fiquei impressionado com a pesquisa histórica e geográfica que ele realizou para escrever o livro. Juliano é católico praticante e articulado. Tornamos-nos amigos no correr do tempo. O livro pode ser visto e encomendado pela internet em www.semanticaedicoes.com.br/Ur
Completei 64 anos com direito a vídeo com música dos Beatles ao fundo. Ainda tenho cabelos (losing my hair) e me alimento sozinho (you still feed me?). Recebi um monte de felicitações que chegaram em boa hora, pois o último ciclo foi duro. Peguei todos os votos e os transformei num combustível que levará o barco adiante nesta viagem pela modernidade líquida, com apoio de minha corajosa companheira.
 
Ara vos prec
per aquella valor que vos guida ao som de l’ escalina

Sovenha vos a temps de ma dolor.
Arnaut Daniel, poeta provençal,
fala no Purgatório de Dante.
 
Contato com o autor:
Rui Sá Silva Barros é historiador, astrólogo e
estudioso da Cabala: rui.ssbarros@uol.com.br
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
Edição: CKR – 27/9/2015
Fórum: partilhe seus comentários ou deixe questões para o Rui responder
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2019 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil