Home page

16 de setembro de 2019

Responsável: Constantino K. Riemma


Curso de Tarô com Betoh Simonsen
    [< voltar]
4. O Imperador
 
    Uma figura imponente, sentada em uma cadeira com algumas cabeças de carneiro, um manto vermelho, uma coroa, um cetro de poder.
    O Imperador sempre mostra a força de uma autoridade em uma determinada área de atuação. O fato de estar sentado mostra autoridade dentro de um território já conquistado. Estabilidade, disciplina, ordem, leis, regras e regulamentos são outras expressões atribuídas a este arcano.
 
4. O Imperador
[Tarot Waite]
      Pode representar também a força controladora do sistema de crenças dos grupos a que pertencemos, ou a mente coletiva.
    Vocês já notaram que muitos destes aspectos citados podem nos gerar uma sensação de desconforto? Isto porque durante muito tempo a autoridade tem sido exercida de uma maneira dominadora, controladora e manipuladora, causando uma serie incontável de injustiças.
    Lembro-me quando certa vez fui ajudar como voluntário no seminário de um amigo com mais de 100 pessoas, na cozinha. Não sabia nem por onde começar. Vocês não imaginam a sensação de alegria e conforto quando uma amiga, também voluntária, como sua experiência começou a orientar. Naquele momento descobri a importância de uma liderança que surge naturalmente, decorrente de uma maior experiência e conhecimento.
    Ouvi uma frase significativa outro dia: quando os lideres perdem a vergonha, os liderados perdem o respeito. Isto é muito verdadeiro. Sabemos que não podemos esperar sermos respeitados se não aceitamos um principio de justiça. Sabemos que hoje nossos filhos não farão aquilo que desejamos que façam, se o motivo não estiver claro, esclarecido e combinado.
    Estamos também começando a perceber que não existe autoridade absoluta em nenhuma área, que possa eliminar nossa capacidade de discernimento e avaliação, nem eliminar nossa co-responsabilidade. Isto sem deixar de honrar e respeitar aqueles que têm um carisma natural, ou como dizem os polinésios, detém o “manas”, nem a autoridade dos manuscritos sagrados e tradições; nem a autoridade do conhecimento cientifico ou religioso; mas nunca mais de uma maneira incondicional. A lei dos homens tem sua importância, mas existe uma lei divina maior que chega diretamente a nossos corações, sem necessidade de interpretes ou intermediários que possam nos fazer qualquer pressão, assim como procuramos não invadir a liberdade dos outros a partir de nosso entendimento, que pode ser verdadeiro apenas para nós.
    As leis e regulamentos, as regras de transito, os faróis, os dirigentes, as hierarquias, os coordenadores, facilitadores e lideres de diversos níveis são importantes, mas dentro de situações e limites específicos e acordados; ou seja, é necessário limite aos limites, e controle aos controles; e a diferença é a nossa liberdade.Em uma leitura, normalmente indica ordem e estruturação.
    
Para continuar nos Arcanos Maiores com Betoh Simonsen escolha os links:
 
4
 
 
 
 
Contato com o autor
Betoh Simonsen
- betohsimonsen@uol.com.br
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
out.07
 
 
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2019 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil